quarta-feira, abril 25, 2012

Parabéns Juh Pimentel

Hoje é dia de festaaaaaa!! É o aniversário da pessoa que criou este blog, srta. Juliana Pimentel.
Serva de Deus fiel, ela quis criar um cantinho pra conversarmos sobre coisas de menina, sem esquecer de colocar Jesus Cristo acima de tudo(como deve ser na nossa vida). E começou o Santa Menina! Graças à idéia que Deus colocou no coração DELA hoje vcs estão lendo este post.
Em nome de todas as colaboradoras do blog e das leitoras que tanto te amam, quero dizer que vc é muito especial pra nós, pra minha vida com certeza e desejo que Deus continue abençoando sua vida, sua família, seu ministério, o blog, seu namoro(EBA), seus planos pro futuro e que seu viver seja sempre Cristo!
Desejo tudo de bom, uma vida feliz, e um dia divertido, leve, com muito brigadeiro e cupcakes só pra vc! Amamos você!

terça-feira, abril 24, 2012

Testamos #005

Produto: Revitalift Roll On Olhos (L'oreal Paris) 


Testado por: Eline
♥ Aprovado (  ) Mais ou Menos (  x  ) ♥ Reprovado (    )

Comentários: Li uma resenha há um tempo atrás falando sobre este produto e resolvi testar.
Na verdade, minha mãe comprou pra ela mesma, mas como estava usando vários outros produtos pra olheiras, eu acabei ficando com este pra eu testar e ver se realmente funcionava.
Na caixinha, o fabricante diz que: A fórmula é aplicada diretamente na pele por um roll on metálico massageador que ajuda a drenar e atenuar eficientemente as olheiras e as bolsas embaixo dos olhos. Também é recomendável usar 2 vezes ao dia fazendo movimentos circulares.

Bom, eu uso ele de manhã quando acordo, lavo o rosto e passo meu hidratante, logo em seguida passo ele. E a noite, antes de dormir, após os mesmos passos.
Percebi que ele NÃO FAZ MILAGRES! Tipo, não é dormir a noite por 4 horas, acordar com umas olheiras gigantes e achar que vai passar o produto e as olheiras sumirem, MAS ELE DÁ RESULTADO SIM, como o produto diz que ATENUA as olheiras, diminui, e não some com elas definitivamente, ok?
É bem gostoso de passar, um roll on refrescante e geladinho, bem confortável e dá um alívio imediato, sabe? Notei que deu UMA BOA CLAREADA nas minhas olheiras e desinchou um pouquinho os olhos. Notei também que passei a usar menos corretivo nas olheiras desde que comecei a usá-lo. É legal!
Porque eu qualifiquei como Mais ou menos? Por causa do preço. Em torno de  R$ 30,90 a 49,90 (varia bastante), mas eu acho que por um preço tão alto, o resultado é muito sutil, e não sei se vale a pena. Também não sei se eu compraria de novo por causa disso. Mas se você tem muito problema com olheiras e acha que pra você seria legal, fica a dica de um produto facilmente encontrado em farmácias e lojas de cosméticos por aí.
Tem uma dica de algum produto, receitinha caseira, qualquer coisa para disfarçar olheiras? Divide com a gente nos comentários?!
Desejo que Deus continue abençoando muito você e te dando uma ótima semana!

terça-feira, abril 17, 2012

Fotografando em casa

Olá leitores, tudo bem com vocês? Quando eu comecei a postar aqui no SM, alguém me pediu no twitter (segue lá!) pra dar algumas dicas de como fotografar em casa. Eu não costumo fotografar muito em casa, maaas vou tentar ajudar!
Acho que as maiores dicas são: Solte a criatividade, não se prenda ao convencional e aprenda a se virar sozinha (use um tripé, cadeira, escada, qualquer coisa que apoie a câmera). Depois de disso você também pode:

1- Aproveitar a luz natural:

Essa é sempre a dica número 1 na fotografia né? Por mais que as lâmpadas iluminem bem, não se comparam a luz natural. Então aproveitem o sol, abram as janelas e portas e deixem a luz entrar!




2- Criar um cenário:
A grande vantagem de fotografar em casa e fazer dela o seu estúdio, então use e abuse dos móveis, espelhos, quadros, paredes coloridas, papeis de parede...




3- Experimentar:
Experimente novos ângulos, saia do convencional. O melhor é que ninguém vai te ver fazendo e se ficar feio é só excluir.
4- Controlar a luz artificial:
Apague a luz, use um farolete, use luzes de natal, abajur...




5- Abusar dos "acessórios":
Livros, filmes, cadernos, revistas, canecas, objetos de decoração... Tudo isso deixa suas fotos singulares.






6- Aproveitar as companhias:
Chame as amigas, primas, vizinhas, animais de estimação... E abusem da criatividade.


Espero que tenham gostado. Soltem sua criatividade!
Comentem, digam-me o que querem ver nos próximos posts!
Se alguém tiver flickr, ou qualquer outra página onde costuma postar fotos, deixe o link nos comentários. Quem sabe uma foto sua pode me ajudar a montar algum post! ;)
Beijos


Créditos:
Dica 1: 1- Kameron Walsh, 2- Kitty Kleyn ; Dica 2: ColorMeKatie;
Dica 3: 1-Melina Souza, 2- Tuli NishimuraDica 4: 1-Charlotte Hu, 2- Hey Angella;
Dica 5: Toffee DropsDica 6: 1-Melina Souza, 2-Sabino.

domingo, abril 15, 2012

Esperando em Deus

Olá Santas Meninas, como vocês estão? Hoje quero compartilhar com vocês um texto que vi no blog da Kelly Needham, esposa do meu cantor favorito Jimmy Needham. Lá ela compartilha um pouco sobre todas as nossas ansiedades em relação a um futuro namorado ou marido. Sabemos e vivemos essas questões diariamente em nossa vida de “santa-menina” e muitas vezes, essa área tem sido uma brecha para tristeza, sentimentos de desvalorização e solidão. Então, que você seja abençoada lendo esse trecho que selecionei!

Como a maioria das meninas cristãs, como eu, estava esperando em Deus para que Ele me trouxesse meu marido, meu homem perfeito. (Claro que ele não seria perfeito, mas quase perfeito, pelo menos para mim.) Alguns caras legais entravam e saíam da minha vida até o ensino médio e na faculdade e eu achava que alguns deles realmente eram o que eu estava esperando.

Era geralmente a mesma história: eu gostava do cara, passava um tempo analisando se ele poderia ser “O cara”, tinha muitas conversas ao telefone com ele e, normalmente, fui a alguns encontros. Em algum momento na relação (algumas semanas ou até alguns meses) eu percebia que ele não poderia ser o que eu estava esperando e depois terminava o relacionamento. Este ciclo foi lamentável e decepcionante. Finalmente, em setembro de 2005, Deus revelou o erro na minha atitude de esperar em Deus pelo meu marido.

 we heart it

“Estou esperando em Deus para me trazer o meu marido.”

 

Há algo de errado com esta afirmação? Pode até não parecer bem assim. É bom e direito esperar o tempo de Deus sobre o casamento e namoro em vez de tentar fazer as coisas à nossa maneira. Mas se essa é a única coisa que nós estamos esperando, nós temos uma perspectiva errada.

Imagine o seguinte: Você está em um restaurante e acaba de pedir uma pizza. Um amigo entra e se senta com você e pergunta: “O que você está fazendo?” E você responde: “Estou esperando o garçom me trazer a minha pizza.” (Será que essa frase soa familiar?)

Neste exemplo, você não tem muita consideração para o garçom. O garçom é apenas o veículo através do qual você recebe o que você realmente quer: a sua pizza. Você não está esperando o garçom vir e sentar e conversar com você, mas para simplesmente entregar a pizza.

“Estou esperando em Deus para me trazer o meu marido.” O que te motiva mais: ​​Jesus ou o seu futuro marido?

Deus nunca foi projetado para ser simplesmente o meio para recebermos as coisas. Ele nunca foi destinado a ser o nosso garçom, mas para ser o nosso TUDO! Eu tinha substituído a busca apaixonada de conhecê-Lo com a busca de uma relação supostamente mais apaixonada do mundo. Eu tinha colocado um outro “deus” diante do Senhor; eu tinha criado um ídolo.

Em Oséias 2:16 e 20, Deus fala ao seu povo dizendo: “Naquele dia”, declara o Senhor, “você me chamará ‘meu marido’; não me chamará mais ‘meu senhor”… Eu me casarei com você com fidelidade, e você reconhecerá o Senhor.”

Uma das razões mais comuns que nós, como mulheres cristãs, investimos nosso coração para o casamento e os relacionamentos mais do que a Deus é porque não sabemos como amar a Deus. Nós somos ensinadas a obedecer e agradar a Deus (como chamá-lo de “mestre”), mas não sabemos como crescer em nosso amor por Ele e afundar ainda mais no amor com o caráter de nosso Criador (como chamá-lo “marido”).

Considere esta analogia: David e Jessica namoram há alguns meses e a maioria dos seus amigos comentam sobre como são um casal bonito. Eles são vistos com freqüência no café local ou para comer juntos em uma noite de sexta-feira. O local que eles mais freqüentam é a praia para ver o pôr do sol. Eles passam o tempo de caminhada ao longo da costa, de mãos dadas, e apreciando o pôr do sol em silêncio.

O problema é que Jessica gasta este tempo na praia pensando sobre o John, um cara da sua turma da escola. Ela lembra o que ele disse a ela naquele dia, do jeito como ele a olhou, e quão doce ele era por ficar até mais tarde para ajudar seu amigo com a lição de casa Ela já está pensando sobre o que vai vestir amanhã para que chame a atenção dele quando se encontrarem.

Isso não é justo para David, seu namorado. Isso é infidelidade e luxúria emocional. Pode parecer que ela ama David, porque ela faz todas as coisas certas que alguém faria quando se ama, mas seu coração está em outra pessoa.

Isto é exatamente o que muitos de nós temos feito em nosso relacionamento com Deus! Sabemos como parecer apaixonadas por Deus: nós falamos sobre Ele com os outros, lemos Sua Palavra, assistimos os estudos bíblicos e nos esforçamos arduamente para aprender mais sobre Ele, mas nosso coração está em outra coisa.

Nós fomos criados para estar em um relacionamento apaixonado, consumidor, e amoroso; é por isso que nossos corações investem muito nisso. Então, quando nós não temos esse relacionamento satisfatório em relação à Deus, nós naturalmente procuramos por Ele em outras coisas: geralmente em um relacionamento aqui na terra.

Esta é uma situação terrível, porque o nosso maior mandamento é “amar o Senhor teu Deus com todo seu coração, toda sua mente, toda a tua alma, e todas as tuas forças” (Mc 12:29-30)!

Não simplesmente para colocar Deus em primeiro lugar em suas atividades diárias, mas AMÁ-LO apaixonadamente!

O que significa amar alguém com todo seu coração? Para amar alguém com toda a sua intelectualidade? Para amar alguém com todo o seu ser? Com toda a força que você tem dentro de você?  Somente o amor apaixonado!

Infelizmente, eu descobri que a maioria das meninas com quem eu falo nunca tiveram esse tipo de amor à Deus. Elas sabem como agradar a Deus, como fazer as coisas que Ele quer que elas façam, e até parece que elas são apaixonadas por Ele, mas seu coração está em algo que elas percebem ser mais apaixonadas. Precisamos nos arrepender e entregar esse ídolo que fizemos.

 

por Kelly Needham, título original: ”My first love parte 1″ extraído do blog pessoal: http://kellyneedham.wordpress.com/2010/05/01/74/

Tradução e adaptação: Aline Z. e Julyana G.

terça-feira, abril 10, 2012

Maquiagem verde com marrom

Olá!
Neste post eu trouxe um vídeo que fiz especialmente pra vcs mostrando como fiz uma maquiagem verde com marrom.
No vídeo eu mostro como eu fiz a pele (base, corretivo, pó, blush e iluminador). Nele também eu tiro a dúvida de uma leitora que me perguntou o que era mais adequado usar para passar base e eu explico isto. Outra leitora me pediu pra mostrar como passar primer e também faço isto no vídeo.
Além do mais, eu passo o delineador e mostro como eu faço, assim como tinha prometido pra vcs no post anterior.
Ou seja, neste vídeo tentei esclarecer várias das dúvidas que se levantaram ao longo do tempo que venho escrevendo aqui para o blog.
Agora dê o play e assista!


Espero de coração que vc goste! E qualquer dúvida e/ou sugestão, coloque nos comentários que com toda certeza, eu responderei!

domingo, abril 01, 2012

Geração “fone-de-ouvido” (parte 3)

Ouvindo o mundo

OUVINDOMUNDOOutra semelhança da geração fone-de-ouvido com os dias atuais é a surdez para com aquilo que acontece com o mundo.

Sim, temos grande acesso às informações e notícias, sabemos como fazer revoluções com apenas 140 caracteres. Mas, apesar dessa globalização, continuamos “com fones-de-ouvido”, ou seja, surdos para o clamor do mundo.

Em primeiro lugar, nós como cristãos sabemos que há muitas pessoas que não conhecem a Jesus como Salvador e Senhor, e que sim, a sociedade encontra-se em declínio devido ao distanciamento do homem para com Deus em suas diversas esferas: espiritual, emocional, física, social e ecológica.

Mas, apesar dessa realidade não podemos sair “vomitando” o evangelho, sem a mínima consideração para com a situação cultural ou as necessidades das pessoas. Se agimos assim, acabamos afastando ou alienando as pessoas, sem entender o verdadeiro significado do sacrifício de Cristo, a saber, a Salvação que é pessoal!

“A melhor coisa é ouvir antes de falar, procurar penetrar no mundo das ideias e pensamentos de outra pessoa, tentar descobrir quais são suas possíveis objeções ao evangelho e então compartilhar com ela as boas novas de Jesus Cristo de uma maneira que fale às suas necessidades” (John Stott)

John Stott chama isso de “contextualização”. Não manipular o evangelho, mas ouvir duas vezes: a Palavra de Deus afim de descobrir suas riquezas; e ouvir o mundo a fim de discernir dentre as riquezas de Cristo, quais são as mais necessitadas e como apresentá-las da melhor maneira.

Em segundo lugar, precisamos ouvir o sofrimento os famintos, depossuídos e dos oprimidos. A Escritura sempre colocou sobre o povo de Deus o preocupar-se com a justiça social. “Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas.” (Mateus 6:33 grifo meu)

Como cristãos é nossa obrigação e privilégio ouvir o clamor e suspiros dos que estão sofrendo e Deus é solene em dizer para seu povo sobre a consciência social: “aprendam a fazer o bem! Busquem a justiça, acabem com a opressão. Lutem pelos direitos do órfão, defendam a causa da viúva.” (Isaías 1:17 – leia de 11 a 17) “O que tapa o ouvido ao clamor do pobre também clamará e não será ouvido” (Provérbios 21:13)

Enfim, nós,  geração fone-de-ouvido, precisamos exercitar nosso ouvir e assim encontramos a receita para um verdadeiro relacionamento com os outros, com Deus e com nosso “discípulo”.

tumblr_lj9f0xtZcB1qh5u59o1_500

Todo mundo deveria ser ‘pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar’ Tg. 1:19

♥ Parte 1 - Ouvindo a Deus

♥ Parte 2 - Ouvindo uns aos outros

(Inspirado nas minhas leituras de “Ouça o mundo, ouça o espírito” de J. Stott, Ed. ABU)