domingo, maio 06, 2012

Meu primeiro amor

http://www.weheartit.com

“Contra você, porém, tenho isto: você abandonou o seu primeiro amor. Lembre-se de onde caiu! Arrependa-se e pratique as obras que praticava no princípio. Se não se arrepender, virei a você e tirarei o seu candelabro do lugar dele.” Apocalipse 2:4-5

Então, agora, o que vamos fazer sobre esta condição que os nossos corações estão?

Primeiro, temos de perceber que, assim como a Igreja de Éfeso, no livro de Apocalipse, nós esquecemos nosso primeiro amor: Jesus. Devemos nos arrepender: desligar aquilo que se tornou desejo do nosso coração e voltar para os braços amorosos do nosso Salvador. O processo é duplo: render o que tomou o lugar de Deus e depois retornar e se apaixonar pela pessoa de Deus: o nosso primeiro amor.

Quantas vezes poderia dizer que esqueci o meu primeiro amor? Demais para contar, com certeza. Até o final do ensino médio e meu primeiro ano de faculdade, eu estava segurando tão firmemente a minha ideia sobre o casamento que era difícil de deixá-la. Tornou-se aquilo que meu coração mais ansiava, acima de tudo. Minha luta para permitir que Deus estivesse no controle dessa área de minha vida não foi fácil. O pensamento de se render a Deus parecia impossível. Eu estava com medo de não estar no controle. Porque nossos corações são tão frágeis, é difícil deixar alguém ter o controle completo.

Você pode se imaginar dizendo a seu pai: “Eu confio em você, e vou me casar com quem o senhor quiser, é só me avisar.” Isso é assustador! Você concordou em passar o resto de sua vida com quem ele escolheu para você! Mas isso é exatamente o que somos convidados a fazer com o nosso Pai Celestial. Somos convidados a confiar Nele acima de nossa própria compreensão (Provérbios 3:5-6). Embora saibamos que o Senhor nos conhece por dentro e por fora (Salmo 139:1-6, 13-16), que Ele sempre foi fiel (Salmo 89:8, 2 Tm 2:13), e que Ele faz tudo para o nosso bem (Romanos 8:28), ainda é difícil de abandonar completamente o controle. Mas só porque é difícil ou assustador, não significa que não devemos fazê-lo.

Você não pode pensar em si mesmo como um “controle-freak” (controlador em excesso) em sua vida amorosa, mas você ficaria surpreso. Você já teve uma atitude de “manter os seus olhos abertos para achar o cara certo” ou “esperando e assistindo” o cara certo? Querer controlar não é apenas uma precaução que tomamos para fazer que Deus, com certeza, não se esqueça de revelá-lo para nós? E se nos rendermos completamente, como podemos ter certeza de que Deus vai nos dizer na hora certa? Se pararmos de procurar “o cara”, como é que vamos ouvir a voz de Deus quando Ele nos mostra? É mais fácil confiar naquilo que entendemos sobre nós mesmos, a nossa situação, e outros ao nosso redor do que num Deus que não podemos ver. Mas Ele conhece a parte que nós não vimos ainda. Ele vê a nossa situação em anos de estrada. Ele conhece os segredos profundos os pontos fortes dos caras que nos rodeiam. É por isso queProvérbios 3:5 nos ordena a confiar em Deus com todo o nosso coração e não confiar em nosso próprio entendimento.

O que significa rendermos a nossa própria compreensão e confiar no Senhor com todo o nosso coração? Para mim, isso significava abrir mão de minha lista mental de requisitos de como seria meu marido. Não foi fácil de fazer, de fato, foi um pouco assustador. Eu passei por cada coisa na minha lista e fiz o meu pedido a Ele. É assim que a minha oração ficou: “É, tudo bem se ele não ama a natureza da maneira que eu amo. Tudo bem, se ele não é mais alto que eu”. Cada característica que eu deixava, ficava com medo de que Deus realmente não pudesse dar isso para mim. Mas, depois de deixar minhas expectativas para o meu “futuro marido” aos pés de Jesus, liberando o meu pedido a Ele, eu respondi com “Não importa o que eu quero mais, eu confio em Você, Senhor, não em mim mesmo.” Ao entregar “minha lista” de requisitos, eu percebi que eu não tinha o direito de reivindicar as coisas como se fosse a prioridade. Quem era eu para dizer o que eu não poderia viver sem?

Enquanto que fixava as características de “meu futuro marido”, eu ainda tinha que deixar as minhas expectativas do como a nossa história seria. Pensar como eu iria encontrá-lo, como iríamos começar a namorar, como ele iria me pedir em casamento, etc. Eu costumava sonhar que seríamos melhores amigos por um ano ou dois, então ele iria me convidar para sair e nós nos namoraríamos por um ano e depois ele me pediria em casamento, de uma forma diferente e extravagante, e ficaríamos noivos por cerca de um ano, e depois nos casaríamos logo que nos formássemos na faculdade. Sim, eu tinha pensado sobre tudo. A última coisa que desejava era orar: “Senhor, se você não quer mesmo que eu tenha um marido, então tudo bem. E se o fizer, então você decide como irá trazê-lo, quando e onde quiser. Eu não me importo mais. Tudo que eu quero é você.” Essa declaração: “Eu não me importo mais” foi uma coisa difícil para finalmente ser capaz de dizer verdadeiramente, porque, honestamente, eu me importava muito. Eu olhava para o encontro com meu marido, o sair e se casar com ele muito mais do que eu olhava para o meu futuro crescimento no amor com Jesus. No entanto, ser capaz de dizer: “Eu não me importo mais” foi o início de minha liberdade.

O alívio de finalmente deixar ir foi lindo! Eu estava ajoelhada diante de Deus com os punhos bem fechados, mantendo todas as minhas esperanças e sonhos em relação ao meu futuro marido. Estava tão ansiosa que essas coisas acontecessem, que eu não queria abrir mão delas, temia que se eu as deixasse, não as recuperaria, que nunca iriam acontecer ou que não seria algo tão bom. Mas me permitir abrir mão de tudo o que eu tinha de expectativas era o que precisava para me sentir tão bem e pela primeira vez em muito tempo, cada parte de mim ficou focada no Senhor, sendo preenchido por seu abundante amor sem fim para comigo.

Se nossa atenção está focada em outra coisa, então não podemos viver na plenitude do amor de nosso Criador. Torna-se muito mais difícil de realmente apreciar um belo pôr do sol, se você também está assistindo TV, lendo um livro, e conversando com alguém. Você vai apenas ser capaz de conhecer as glórias que existem nas mudanças das cores vibrantes, os padrões das nuvens, e a brisa suave que delicadamente os move se parar para ver. É a mesma coisa com o nosso Senhor e o amor que Ele tem para nós. Se estivermos constantemente olhando e esperando por algo maior, estamos perdendo aquilo que realmente nos trará alegria. Não podemos desfrutá-lo enquanto estamos também à espera do “homem dos nossos sonhos”. É por isso que é necessário entregar tudo para que possamos descobrir a profundidade do amor de Cristo e realmente nos tornarmos mais apaixonados por Ele.

Algo que eu gostaria de sugerir, se você está tentando entregar isso para Jesus, é fazer uma lista. Anote tudo o que você espera em seu cônjuge: como ele é, como você vai encontrá-lo, etc. Depois, reserve algum tempo para orar por cada item da lista e colocá-la nas mãos de Deus. A definição de entrega é:ceder algo à posse ou ao poder de outro, para desistir ou entregar. Neste tempo, clame sobre estas coisas que você espera. Perceba que não importa se esses sonhos se tornem realidade ou não, nada vai ser tão grande quanto o amor que você encontrará em ser completamente satisfeito no amor de seu Criador. Peça ao Senhor para te trazer para um lugar onde você pode dizer: “Não importa mais”, e ser tão satisfeito com Ele que qualquer outra coisa será naturalmente menos desejável. E crer que Ele pode fazer isso! Ele é fiel para ouvir e responder às nossas orações.

Ele diz em Mateus 7:7: “Pedi e recebereis, procurai e achareis, batei e será aberto para você”. Honestamente, é simplesmente uma questão de fé e confiança que o nosso Deus, aquele em quem nós confiamos para a nossa salvação, é bom o suficiente, soberano o suficiente e confiável o suficiente, para tomar todas as decisões nesta área da nossa vida. Mas simplesmente entregar isso não é suficiente…

Digamos que você tenha um mau hábito de assistir muita TV. Talvez você gasta cinco horas por dia assistindo seus programas favoritos. Você decidir que quer abrir mão de assistir TV por um tempo, porque você passa muito tempo fazendo isso. Se você acabou de sair de assistir TV, você provavelmente vai encontrar-se entediado, querendo saber o que fazer com todo o seu tempo de sobra. Isso pode te levar a pensar o que está acontecendo em seu programa favorito hoje e voltar a assistir sua TV novamente. Apenas parar de fumar é muito difícil de fazer. Mas se eu optar por gastar seu tempo em outra coisa em seu lugar (ler um livro, ser voluntário em um abrigo, servir no berçário na igreja, ajudar os outros com o dever de casa depois da escola, ou conseguir um emprego) torna-se muito mais fácil passar esse tempo de ociosidade porque você tem algo mais para se concentrar. Da mesma forma, é difícil simplesmente entregar algo que tem consumido muito do nosso tempo e energia e pensamentos sem substituí-la com outra coisa. Se nós deixamos o nosso Criador e Salvador, o nosso primeiro amor, e simplesmente desistir do que nós colocamos no seu lugar não é suficiente. Precisamos entregar tudo, e então voltar ao nosso primeiro amor.

 

por Kelly Needham,

Parte 1 Esperando em Deus

Título Original: ”My first love parte 2″ http://kellyneedham.wordpress.com/2010/05/05/my-first-love-part-2-of-4/
Tradução e adaptação: Aline Z. e Julyana G.

continua…

5 comentários:

  1. Nossa que ótimo post esse, muti bom amei :D

    http://dezapaixao.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. interessante! concordo com tudo nesse texto. Deus tem me falado muito sobre esse assunto. Sou trigêmeas e acabei de fazer 18 anos. Eu sou uma pessoa paradona (mas meus pensamentos não param e me matam de ansiedade), minhas irmãs "são abençoadas". Elas fazem faculdade, tem emprego etc. e eu? na verdade eu não sei pq eu não estou vendo bençãos, mas sei que perdi muito tempo pensando. E nada fiz, não aprendi a tocar violão e nem piano, me deixei levar pelo desanimo e outros assuntos. De nós três, eu era a que mais sonhava com um contos de fada. hoje vejo que isso é o lado bom da arvore do conhecimento do bem e do mal (que embora seja "bom" é do fruto da "árvore má"). Me desgastei com isso e pedi até um sinal a Deus e Ele usou claramente irmãos da igreja para dizer que deveria deixar o Ismael para chegar o Isaque e mais, Deus me falou que Ele nunca vai me dar um relacionamento onde eu me desgaste e não busque a presença Dele. Deus tem que vir em primeiro lugar. Pois a única coisa que fomos predestinados foi a sermos chamados de filhos de Deus. Não existe alma gêmea.

    Bem quando somos mais novas, não conseguimos enxergar bem o futuro, mas posso dizer aproveite sua juventude com outras atividades, é melhor!

    ResponderExcluir
  3. Nossa, nossa, nossa eu nem acredito que descobri vcs!!! Há tempos que eu procuro um site assim, que fale de moda, adolescencia, beleza, relacionamento mais de Deus, e que incentive a fazer as coisas certas pra Ele nao pra sociedade, muuito obrigada pelo trabalho de vocês, eu tenho 13 anos estou numa idade de formação vcs vao ser muuuito importantes pra mim, pq eu não quero me desviar do Pai, e preciso de ferramentas pra isso, o mundo corrompe demais, como esses sites que incentivam Sexo antes do casamento como se fosse natural e ser materialista ao extremo, mais vcs nao, estou muito feliz.Muito obrigada mesmo, a partir de agr eu sou a mais nova leitora diaria de vcs

    ResponderExcluir
  4. Gostei do post, muiito bom =)
    Deus te abençoe mais e mais
    Beijinhos
    http://jovememulherdedeus.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos, difamatórios ou com conteúdo ilicito proibido por lei serão deletados e o seu autor bloqueado não podendo mais visitar esse site.

Deixe sua opinião sincera, discuta, critique e sugestione mas com muita educação, do contrário também será bloqueado :)

Para ter a sua foto nos comentários desse blog é preciso cadastro no Blogger