domingo, abril 15, 2012

Esperando em Deus

Olá Santas Meninas, como vocês estão? Hoje quero compartilhar com vocês um texto que vi no blog da Kelly Needham, esposa do meu cantor favorito Jimmy Needham. Lá ela compartilha um pouco sobre todas as nossas ansiedades em relação a um futuro namorado ou marido. Sabemos e vivemos essas questões diariamente em nossa vida de “santa-menina” e muitas vezes, essa área tem sido uma brecha para tristeza, sentimentos de desvalorização e solidão. Então, que você seja abençoada lendo esse trecho que selecionei!

Como a maioria das meninas cristãs, como eu, estava esperando em Deus para que Ele me trouxesse meu marido, meu homem perfeito. (Claro que ele não seria perfeito, mas quase perfeito, pelo menos para mim.) Alguns caras legais entravam e saíam da minha vida até o ensino médio e na faculdade e eu achava que alguns deles realmente eram o que eu estava esperando.

Era geralmente a mesma história: eu gostava do cara, passava um tempo analisando se ele poderia ser “O cara”, tinha muitas conversas ao telefone com ele e, normalmente, fui a alguns encontros. Em algum momento na relação (algumas semanas ou até alguns meses) eu percebia que ele não poderia ser o que eu estava esperando e depois terminava o relacionamento. Este ciclo foi lamentável e decepcionante. Finalmente, em setembro de 2005, Deus revelou o erro na minha atitude de esperar em Deus pelo meu marido.

 we heart it

“Estou esperando em Deus para me trazer o meu marido.”

 

Há algo de errado com esta afirmação? Pode até não parecer bem assim. É bom e direito esperar o tempo de Deus sobre o casamento e namoro em vez de tentar fazer as coisas à nossa maneira. Mas se essa é a única coisa que nós estamos esperando, nós temos uma perspectiva errada.

Imagine o seguinte: Você está em um restaurante e acaba de pedir uma pizza. Um amigo entra e se senta com você e pergunta: “O que você está fazendo?” E você responde: “Estou esperando o garçom me trazer a minha pizza.” (Será que essa frase soa familiar?)

Neste exemplo, você não tem muita consideração para o garçom. O garçom é apenas o veículo através do qual você recebe o que você realmente quer: a sua pizza. Você não está esperando o garçom vir e sentar e conversar com você, mas para simplesmente entregar a pizza.

“Estou esperando em Deus para me trazer o meu marido.” O que te motiva mais: ​​Jesus ou o seu futuro marido?

Deus nunca foi projetado para ser simplesmente o meio para recebermos as coisas. Ele nunca foi destinado a ser o nosso garçom, mas para ser o nosso TUDO! Eu tinha substituído a busca apaixonada de conhecê-Lo com a busca de uma relação supostamente mais apaixonada do mundo. Eu tinha colocado um outro “deus” diante do Senhor; eu tinha criado um ídolo.

Em Oséias 2:16 e 20, Deus fala ao seu povo dizendo: “Naquele dia”, declara o Senhor, “você me chamará ‘meu marido’; não me chamará mais ‘meu senhor”… Eu me casarei com você com fidelidade, e você reconhecerá o Senhor.”

Uma das razões mais comuns que nós, como mulheres cristãs, investimos nosso coração para o casamento e os relacionamentos mais do que a Deus é porque não sabemos como amar a Deus. Nós somos ensinadas a obedecer e agradar a Deus (como chamá-lo de “mestre”), mas não sabemos como crescer em nosso amor por Ele e afundar ainda mais no amor com o caráter de nosso Criador (como chamá-lo “marido”).

Considere esta analogia: David e Jessica namoram há alguns meses e a maioria dos seus amigos comentam sobre como são um casal bonito. Eles são vistos com freqüência no café local ou para comer juntos em uma noite de sexta-feira. O local que eles mais freqüentam é a praia para ver o pôr do sol. Eles passam o tempo de caminhada ao longo da costa, de mãos dadas, e apreciando o pôr do sol em silêncio.

O problema é que Jessica gasta este tempo na praia pensando sobre o John, um cara da sua turma da escola. Ela lembra o que ele disse a ela naquele dia, do jeito como ele a olhou, e quão doce ele era por ficar até mais tarde para ajudar seu amigo com a lição de casa Ela já está pensando sobre o que vai vestir amanhã para que chame a atenção dele quando se encontrarem.

Isso não é justo para David, seu namorado. Isso é infidelidade e luxúria emocional. Pode parecer que ela ama David, porque ela faz todas as coisas certas que alguém faria quando se ama, mas seu coração está em outra pessoa.

Isto é exatamente o que muitos de nós temos feito em nosso relacionamento com Deus! Sabemos como parecer apaixonadas por Deus: nós falamos sobre Ele com os outros, lemos Sua Palavra, assistimos os estudos bíblicos e nos esforçamos arduamente para aprender mais sobre Ele, mas nosso coração está em outra coisa.

Nós fomos criados para estar em um relacionamento apaixonado, consumidor, e amoroso; é por isso que nossos corações investem muito nisso. Então, quando nós não temos esse relacionamento satisfatório em relação à Deus, nós naturalmente procuramos por Ele em outras coisas: geralmente em um relacionamento aqui na terra.

Esta é uma situação terrível, porque o nosso maior mandamento é “amar o Senhor teu Deus com todo seu coração, toda sua mente, toda a tua alma, e todas as tuas forças” (Mc 12:29-30)!

Não simplesmente para colocar Deus em primeiro lugar em suas atividades diárias, mas AMÁ-LO apaixonadamente!

O que significa amar alguém com todo seu coração? Para amar alguém com toda a sua intelectualidade? Para amar alguém com todo o seu ser? Com toda a força que você tem dentro de você?  Somente o amor apaixonado!

Infelizmente, eu descobri que a maioria das meninas com quem eu falo nunca tiveram esse tipo de amor à Deus. Elas sabem como agradar a Deus, como fazer as coisas que Ele quer que elas façam, e até parece que elas são apaixonadas por Ele, mas seu coração está em algo que elas percebem ser mais apaixonadas. Precisamos nos arrepender e entregar esse ídolo que fizemos.

 

por Kelly Needham, título original: ”My first love parte 1″ extraído do blog pessoal: http://kellyneedham.wordpress.com/2010/05/01/74/

Tradução e adaptação: Aline Z. e Julyana G.

6 comentários:

  1. Eu a-mei esse post. Justo aquilo que o meu coração precisava ouvir.
    Saio daqui edificada. Obrigada,você foi canal de benção Aline. ♥

    ResponderExcluir
  2. @Haissa Teixeira Imagino que sim, querida, porque primeiro falou no meu coração! Beijinhos! =)

    ResponderExcluir
  3. Amei o post!!
    Muito Obrigado estava realmente precisando ler isto!
    Bj Mai

    ResponderExcluir
  4. Perfeito!!! Precisava ouvir isso. Seu post me edificou de verdade.
    http://prettypetuty.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos, difamatórios ou com conteúdo ilicito proibido por lei serão deletados e o seu autor bloqueado não podendo mais visitar esse site.

Deixe sua opinião sincera, discuta, critique e sugestione mas com muita educação, do contrário também será bloqueado :)

Para ter a sua foto nos comentários desse blog é preciso cadastro no Blogger