domingo, março 04, 2012

Geração “fone-de-ouvido”

{ via beautyineverything.com}

Meninas e meninos, jovens ou adultos, hoje é muito comum você sair pelas ruas e encontrar muitas pessoas utilizando “fones-de-ouvido”. No ônibus, na parada, no shopping, em qualquer lugar é uma companhia sempre presente. Dizem que hoje é até uma forma de defesa contra conversas e convivências indesejáveis.

Mas, ao contrário do que se fechar dentro de um universo que seu fone-de-ouvido pode lhe proporcionar, um dos principais ingredientes para um relacionamento interpessoal saudável é o ouvir.

É sabido que a comunicação não implica em somente enviar uma mensagem verbal a que se destina o objetivo final da palavra, mas implica na capacidade de desenvolver bem a arte de ouvir. Muitas vezes negligenciamos este ingrediente, pois, em nossa forma egocêntrica, às vezes queremos ser ouvidos mas quase nunca dispostos a ouvir.

O apóstolo Tiago diz que “Todo homem, pois, seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para irar…” (Tiago 1:19-20), portanto, ele nos ressalta que, primeiramente, é necessário ser rápido em ouvir. Quantas vezes alguém chega e diz: “ei, você não está me ouvindo!”. É insuportavelmente mal educado não escutar quando alguém está falando, e admito, muitas vezes, eu mesma preciso exercitar o ouvir na minha vida pessoal.

Mais do que escutar as pessoas, primeiramente precisamos ouvir a Deus. Neste relacionamento com o Senhor, dificilmente o ouviremos em voz audível como fez a Moisés e outros profetas da Bíblia, porque estes realmente eram “boca” de Deus, instrumentos de revelação no seu período.

A principal maneira com qual Deus nos fala hoje é através da sua Escritura. E o que ela diz (que pode ser lida ou ouvida) é o que Deus diz através dela. A sua Escritura apesar de tão antiga, responde ao mundo moderno com tanta atualidade, porque é viva e eficaz.

Mas, a humanidade nunca quis e não pode ouvir a Deus.

“A falta de comunicação entre Deus e nós ocorre, não porque Deus esteja morto ou calado, mas porque nós não estamos ouvindo” John Stott.

Por exemplo, se durante uma ligação telefônica, o telefone fica mudo, nossa conclusão imediata não é que a pessoa do outro lado morreu, mas que a ligação é que foi cortada, diz Stott. Assim acontece na nossa vida espiritual de relacionamento com Deus quando nos desligamos de Deus: não é Ele quem não se comunica, somos nós que não permitimos que Ele nos fale; não é Ele que desliga nossa comunhão, somos nós que deixamo de lado uma vida de oração e leitura da sua Palavra.

Isso me lembra uma das minhas personagens favoritas da Bíblia, Maria de Bethânia que sentou aos pés de Jesus para ouvir seus ensinamentos… Ela escolheu a melhor parte!

E você o que tem feito para ouvir aquilo que Deus quer dizer para você? Qual tempo que você fica em silêncio, aos pés Dele, para escutar sua voz?

Essa conversa continuará…

2 comentários:

  1. olá eu amei o blog de vcs.
    Gostaria da participação lá no meu- fiz esses dias- http://laysetaysfalandonisso.blogspot.com/

    obrigada!

    ResponderExcluir
  2. Oi amei o post! to seguindo vcs! Deus abençoe cada vez maais!
    Se der passa no meu, estamos começando agora. Bjooss
    anunciareviver.blogspot.com

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos, difamatórios ou com conteúdo ilicito proibido por lei serão deletados e o seu autor bloqueado não podendo mais visitar esse site.

Deixe sua opinião sincera, discuta, critique e sugestione mas com muita educação, do contrário também será bloqueado :)

Para ter a sua foto nos comentários desse blog é preciso cadastro no Blogger