quarta-feira, agosto 17, 2011

Chile, brasilidade, Rio, araras e Deus

Hola chicas!
Depois de um certo sumisso aqui estou! Perdoem-me se escontrarem aqui erros de português. Estou na fase de começar a confusão de línguas, misturar português e espanhol, não lebrar de algum “s”… enfim! Sorry!
Estar em outro país, sem dúvida te faz entrar num estado de patriotismo extremos. O calor do Brasil começa a ser tua estação favorita do ano, você fica com vontade incontrolável como tomar Guaraná Antártica (podiamos pedir uma grana pela propaganda), você fica querendo usar sua Havaiana em todo tempo, sente falta de farofa, mamão e várias outras coisas que você nunca havia se dado conta como eram boas! E a música? Ah a música brasileira! Você se dá conta que fazemos no Brasil a melhor música que pode existir no mundo! Caetano, Chico Buarque, Marisa Monte… e derrepente você se pega ouvindo samba! Hã?!
Aí, você se vê na sala da casa de uma família chilena, junto com as crianças. Seu coração acelera um pouquinho e seus olhos são só brilho… o desenho começa e você vê o Cristo Redentro na tela da TV. E tudo que era só um desenho com as crianças se torna: Esse é meu país! Meu lindo país! Isso é Brasil!
Sim isso foi um pouco cheio de sentimentalismo, confesso! Podem rir, vai! Tudo bem!

segunda-feira, agosto 01, 2011

Na mesa, com Jesus

"E aconteceu que, estando sentado à mesa em casa deste, também estavam sentados à mesa com Jesus e seus discípulos muitos publicanos e pecadores; porque eram muitos, e o tinham seguido.E os escribas e fariseus, vendo-o comer com os publicanos e pecadores, disseram aos seus discípulos: Por que come e bebe ele com os publicanos e pecadores?E Jesus, tendo ouvido isto, disse-lhes: Os sãos não necessitam de médico, mas, sim, os que estão doentes; eu não vim chamar os justos, mas, sim, os pecadores ao arrependimento." Marcos 2:15 ao 17

Talvez fosse melhor começar esse post com as minhas desculpas, prometi voltar com a continuação dos estudos que começamos no blog, mas sumi e não dei nenhuma satisfação, por isso é necessário que eu compartilhe meu coração com vocês.

Não estou bem.
Na verdade estou, mas não estou.
Sei que é complicado de compreender, mas tão confuso quanto essas palavras está o meu coração. Os últimos acontecimentos da minha vida me fizeram rever uma série de coisas que não estavam muito legais no meu coração, e tem me faltado forças para reagir. Sem muitas palavras, é exatamente isso que posso dizer hoje. Preciso ficar sentada onde estou, porque sei que as coisas que preciso mudar em mim não se mudam de um dia para o outro.

Me sinto na obrigação de escrever para vocês porque é uma questão de sinceridade. O santa é um pedacinho de mim, e não posso mentir para mim mesma. Além do mais, apesar do blog ser um espaço de conversa e troca de pensamentos, quando nos propomos a estar aqui, assumimos o compromisso de divulgar uma mensagem verdadeira e que vem do coração de Deus para o nosso. Não pode ser mentirosa, muito menos hipócrita. Se não me vejo na condição de falar, é necessário que eu sente e escute. Aprenda e me arrependa.

Por isso eu trouxe esse trecho da bíblia que eu sempre amei muito, quando Jesus transborda seu amor a todos os pecadores que estavam com ele naquele momento. Sei que muitas pessoas se acham santas e perfeitas demais para julgar quem é digno ou indigno de estar na presença de Deus, mas o que me deixa mais feliz é saber que Jesus não veio para eles, mas para todos que como eu, são humanos, imperfeitos e precisam se arrepender dos seus pecados a cada dia. Por isso me sento na mesa com ele hoje, e confesso... Preciso aprender mais de ti.

Então me despeço com a esperança de contar com a compreensão e as orações de vocês, pois como eu disse no último post, é necessário que o templo de Deus seja restaurado, é necessário que o povo se arrependa, é necessário que EU (povo) e o meu coração (TEMPLO) seja renovado para a glória do Senhor poder habitar novamente nele.