sexta-feira, novembro 18, 2011

Vira homem!

 

Hola Chicas! Espero que todas estejam muito bem!

A vida segue aqui no Chile… muito corrida pelos milhares de trabalhos e livros para ler no seminário, atividades em Iglesia UNO e muita, muita coisa “além do que podia pensar ou imaginar” acontecendo na minha vida de menina!

Deus de verdade faz tudo novo… mas isso é assunto pra outro post.

Como já havia compartilhado antes, minha cabeça “tá a mil” com muita coisa que tenho aprendido n’Ele sobre feminilidade. Meus dedos continuam coçando para escrever, escrever e escrever um pouquinho mais… só me falta tempo para isso! Mas, logo vem as férias e… MUITOS POSTS!

Enquanto isso eu quero compartilhar com vocês algo que tem sido precioso demais para mim. Há alguns domingos atrás, meu pastor fez uma pregação que eu só pensava em compartilhar aqui! Em realidade ela é bem direcionada ao público masculino, mas assim como aconteceu comigo, ela apruma nosso coração para escolher bem. Esta em espanhol, mas eu creio que todas podem entender. E além disso, me disponho a ajudar em alguma dificuldade. Eu gostaria muito de verdade que todas a escutassem. É uma pregação bíblica, que centra nossa mente e emoções na verdade d’Ele.

Vamos lá: Entre no site de Iglesia UNO em www.iglesiauno.cl, depois clique en “mensajes”, série “El Rey Subversivo” (Em Iglesia UNO trabalhamos com séries de pregações) e a mensagem é “La familia en el camino del Rey”.

Qualquer dúvida perguntem! Meu email pessoal é kamimargarida@gmail.com. Não pensem duas vezes, escrevam-me!

E para terminar deixo uma publicidade que tem rolado aqui no Chile… coincidentemente na mesma época dessa pregação!

100_1166sm

*Deixa de cheiras a menininha! Cheire a homem! Escutem a pregação e entenderão! rssss

**Eu mesma tirei essa foto numa publicidade de ponto de ônibus… por isso não está tão boa! Sorry! :)

sexta-feira, outubro 07, 2011

Deus.NossosPecados.Pagamento.Todos.Vida

Confesso: Tô com muita saudade de escrever aqui!
Confesso 2: Tô caçando um tempo pra isso desesperadamente!
A saída? Um post rápido e um desejo que (de verdade) está em meu coração: Que vocês sejam meninas que amam esse Evangelho e vivem por ele!
Um abraço bem forte aqui do Chile…

quarta-feira, agosto 17, 2011

Chile, brasilidade, Rio, araras e Deus

Hola chicas!
Depois de um certo sumisso aqui estou! Perdoem-me se escontrarem aqui erros de português. Estou na fase de começar a confusão de línguas, misturar português e espanhol, não lebrar de algum “s”… enfim! Sorry!
Estar em outro país, sem dúvida te faz entrar num estado de patriotismo extremos. O calor do Brasil começa a ser tua estação favorita do ano, você fica com vontade incontrolável como tomar Guaraná Antártica (podiamos pedir uma grana pela propaganda), você fica querendo usar sua Havaiana em todo tempo, sente falta de farofa, mamão e várias outras coisas que você nunca havia se dado conta como eram boas! E a música? Ah a música brasileira! Você se dá conta que fazemos no Brasil a melhor música que pode existir no mundo! Caetano, Chico Buarque, Marisa Monte… e derrepente você se pega ouvindo samba! Hã?!
Aí, você se vê na sala da casa de uma família chilena, junto com as crianças. Seu coração acelera um pouquinho e seus olhos são só brilho… o desenho começa e você vê o Cristo Redentro na tela da TV. E tudo que era só um desenho com as crianças se torna: Esse é meu país! Meu lindo país! Isso é Brasil!
Sim isso foi um pouco cheio de sentimentalismo, confesso! Podem rir, vai! Tudo bem!

segunda-feira, agosto 01, 2011

Na mesa, com Jesus

"E aconteceu que, estando sentado à mesa em casa deste, também estavam sentados à mesa com Jesus e seus discípulos muitos publicanos e pecadores; porque eram muitos, e o tinham seguido.E os escribas e fariseus, vendo-o comer com os publicanos e pecadores, disseram aos seus discípulos: Por que come e bebe ele com os publicanos e pecadores?E Jesus, tendo ouvido isto, disse-lhes: Os sãos não necessitam de médico, mas, sim, os que estão doentes; eu não vim chamar os justos, mas, sim, os pecadores ao arrependimento." Marcos 2:15 ao 17

Talvez fosse melhor começar esse post com as minhas desculpas, prometi voltar com a continuação dos estudos que começamos no blog, mas sumi e não dei nenhuma satisfação, por isso é necessário que eu compartilhe meu coração com vocês.

Não estou bem.
Na verdade estou, mas não estou.
Sei que é complicado de compreender, mas tão confuso quanto essas palavras está o meu coração. Os últimos acontecimentos da minha vida me fizeram rever uma série de coisas que não estavam muito legais no meu coração, e tem me faltado forças para reagir. Sem muitas palavras, é exatamente isso que posso dizer hoje. Preciso ficar sentada onde estou, porque sei que as coisas que preciso mudar em mim não se mudam de um dia para o outro.

Me sinto na obrigação de escrever para vocês porque é uma questão de sinceridade. O santa é um pedacinho de mim, e não posso mentir para mim mesma. Além do mais, apesar do blog ser um espaço de conversa e troca de pensamentos, quando nos propomos a estar aqui, assumimos o compromisso de divulgar uma mensagem verdadeira e que vem do coração de Deus para o nosso. Não pode ser mentirosa, muito menos hipócrita. Se não me vejo na condição de falar, é necessário que eu sente e escute. Aprenda e me arrependa.

Por isso eu trouxe esse trecho da bíblia que eu sempre amei muito, quando Jesus transborda seu amor a todos os pecadores que estavam com ele naquele momento. Sei que muitas pessoas se acham santas e perfeitas demais para julgar quem é digno ou indigno de estar na presença de Deus, mas o que me deixa mais feliz é saber que Jesus não veio para eles, mas para todos que como eu, são humanos, imperfeitos e precisam se arrepender dos seus pecados a cada dia. Por isso me sento na mesa com ele hoje, e confesso... Preciso aprender mais de ti.

Então me despeço com a esperança de contar com a compreensão e as orações de vocês, pois como eu disse no último post, é necessário que o templo de Deus seja restaurado, é necessário que o povo se arrependa, é necessário que EU (povo) e o meu coração (TEMPLO) seja renovado para a glória do Senhor poder habitar novamente nele. 

sexta-feira, julho 29, 2011

Amy Winehouse - Tristeza ou piada?

Bom dia, boa tarde, boa noite, queridinhas e queridinhos, como vão vocês?
Espero que bem.

É de conhecimento geral, falecimento da cantora britânica Amy Winehouse, encontrada morta no último sábado ( 23/ 07/ 2011), sozinha em seu quarto, de forma ainda não esclarecida, quer as pessoas em toda sua sabedoria, gostem ou não.
Todas as emissoras, sites e afins falaram sobre o assunto, e acredite eu assisti a maioria deles, porque eu não era indiferente a Amy, só que também não sou fã, esse tipo de coisa não faz o meu perfil. Dona de um talento inquestionável, sempre no estilo Pin-up ( um pouco trash vai rs), cabelos volumosos, delineador grosso, batom vermelho ou rosa, cintura marcada, sapatilha de bailarina, contava a sua vida através de suas músicas, escândalos e tatuagens. Figura icônica assim como Bowie e tantos outros. Mas, o que mais me chamou a atenção, foi o teor dos comentários cristãos que se referiam a morte. Coisas do tipo:

          “ Ah pra que fazer autópsia? Até eu sei do que ela morreu. Povo tonto”
Vitória pensa: porque ela é um ser humano e tem direitos como qualquer outro.

AHHH MORREU VAI PRO INFERNO TROUXA”
Vitória pensa: e isso é motivo de piada?

Como tantos outros, sabia da iminência de sua morte, porém, isso não torna o fato de uma jovem morrer sozinha com 27 anos, menos triste.

Ahhhhhhhh mais isso foi resultado das escolhas dela”

Vitória diz: Sim. Mas ainda ainda é motivo de tristeza.


Alegrai-vos com os que se alegram; e chorai com os que choram” Rm. 12:15

Não estou aqui para assumir o papel de advogada do diabo, nem de justiceira, para mim já é de grande valia que ao invés de se sentirem ofendidos, a maioria possa refletir comigo. Sim! Amy, era drogada, bebâda, libertina, barraqueria. Entretanto, essa historinha tem um lado B, ela também, era filha, irmã, prima, amiga, sobrinha. Tinha parentes e pessoas que a amavam desse jeito, assim como eu e você.



 Só que na Balança da Conveniência, quando é com pessoas que a gente ama, não importa se o pai é violento, a mãe idolatra, a prima prostituta, tio desonesto, tia fofoqueira ou amigo suicída. Como são pessoas que a gente ama, independente de crença ou relacionamento com Deus, gostamos de nos confortar com a idéia de que alguém tão querido encontrou descanso nos braços do Pai. Agora aí daquele com o qual eu não me importo, esse cai na poderosa mão de Deus. Aleluia!
Sinceramente, a vida não é msn para que eu fique atribuindo status pos mortem, céu e inferno, isso é com Deus. E se Deus julgasse com a justiça dos homens, geral já estava cheirando a enxofre desde já.
 Eu sou capaz de entender programas de humor com suas piadas infâmes e rótulos, eles são pagos para isso, nenhum dele professa a fé em um Deus de amor, de misericórdia e de justiça, justiça sim. Pois, o Deus que eu sirvo não tem dois pesos e 2 medidas, é uma só. Eu sou capaz de entender emissoras que querem tornar tudo flores depois que a pessoa morrer, ou aquelas sensacionalistas que querem tornar tudo lixo. Entendo tablóides, revistas, sites, entendo até quem não entende.
O que eu não entendo é como pessoas que foram salvas para servir, para amar, e para pregar o Evangelho, exibem a salvação como um troféu que conquistaram pela sua perfeição. É com dor no coração que eu peço: Gente! Acorda! Somos salvos pela graça (Ef. 2:8). “ Isso não vem de nós e dom de Deus”. E Deus simplesmente nos ama, viciados ou não, gordos ou magros, tímidos ou extrovertidos, bons ou maus. Ele ama gente que ninguém aceita, gente fraca, gente ferida, gente suja, gente que grita, não só bonequinhos e bonequinhas de porcelana na igreja.
 E sabe porque eu me importo tanto? Porque eu sei que se alguém não tivesse se importado comigo, podia ser eu morta sozinha num quarto. Podia ser eu a aprender que "amor é um jogo de azar", a acreditar "que não sou boa", a "morrer umas cem vezes na escuridão", assim como Amy, que infelizmente, Back to Black

Amar o perfeito, é fácil, mas Deus faz o que é impossível, ama a mim e a você.
( inspirado em muitas conversas, e em um post do blog Crentassos - vale a pena dar uma conferida)
Perdeu dente, perdeu dignidade, sobriedade e por fim perdeu a vida. Mas acho que não ocorreu a galera do Quero Ver Sangue, empatizar por um momento, com a situação. Por isso, e não por legalismo, nem para apontar o dedo na cara de ninguém, eu acho mais produtivo cuidar para que gente viva não tenha o mesmo futuro, do que vestir minha capa de super crente e assumir o papel de “professora de Deus”, que não existe e nem cabe a ninguém.
Em uma circunstância como essa só existe espaço para tristeza e mais amor!

"Aquele, pois, que cuida estar em pé, olhe não caia". ( 1 Co. 10:12)

sexta-feira, julho 08, 2011

Os profetas, o povo de Deus e uma lição - I

Oi leitores... tudo bem?!!
O SM anda um pouquinho abandonadinho porque fim de semestre não é fácil para ninguém né?! Mas graças a Deus que o descanso veio e com eles muitas novidades no Santa Menina (aguardem!!!)

Hoje eu vim para trazer o 1º se uma série de 3 vídeos sobre algo MUITO SÉRIO que eu gostaria de compartilhar com vocês... Uma mensagem do coração de Deus para nós, em forma de vídeo, com direito a legenda e tudo (fiquei 5 hras editando o vídeo, e não é exagero X___X). Espero que gostem e participem do estudo pelos comentários, sugerindo, apontando erros, dúvidas que possam surgir, enfim... Para que possamos aprender juntos!



Esse vídeo pode ter ficado confuso em alguma partes, porque ele só ficará completo na 2ª parte, onde tudo irá se amarrar e vocês poderão entender a mensagem completa ;-) Me perdoem os erros, é a primeira vez que faço algo do tipo, não foi fácil! ehehehehe

PS. Sobre parcerias, trocas de links e etc... Meninas, os pedidos de parcerias e troca de links devem ser feitos de acordos com as regras que estão aqui, porque a Juh que administra e aprova as parcerias e ela não pode ver se vocês deixam avulso nos comentários. Ok?! Assim é certeza de resposta. Só peço que tenham um pouco de paciência porque o Santa passará por mudanças e provavelmente novas parcerias só depois de tudo ok! =) #éporumaboacausa

Fiquem com o pai, se tudo der certo amanhã já posto o 2º vídeo!

segunda-feira, junho 13, 2011

Perseverando até o fim;

"Para que sejais irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus inculpáveis, no meio de uma geração corrompida e perversa, entre a qual resplandeceis como astros no mundo; "
Filipenses 2:15
"Quando o mundo parece de ponta cabeça,
Quando ninguém parece entender,
manter a fé,
continuar a correr." (Jess)
Hoje algumas pessoas vieram me perguntar se estava tudo bem comigo, e bom, não adiantava negar muito, não estava. Quer dizer... Não é que eu estivesse triste nem nada, mas estava cansada. Me sentia cansada e oprimida. Por isso resolvi desabafar com vocês, leitores do santa menina.

 

Hoje eu acordei e estive quieta quase o dia todo. O cansaço mental se transferiu para o meu corpo e mesmo acordando as 10:00hrs eu me senti sonolenta quase o dia todo. Comi pouco, não quis muita conversa com ninguém. Meus pais me perguntaram se eu estava doente e a preocupação no rosto de alguns amigos era evidente. Cheguei a pensar em não ir a igreja, não queria sair de casa, só queria pensar, pensar no nada.

As coisas estão dificeis para mim. E eu acho que não é só comigo.
Eu passo 5 dias ouvindo que acreditar em Deus é coisa de gente estúpida e a última semana foi bastante difícil par mim. Vou tentar explicar da melhor forma possível: Eu convivo com pessoas totalmente irreverentes, sem respeito por nenhuma regra, nenhuma moral. A cada dia que passa eu fico mais cercada de gente que não acredita em Deus, que faz do seu nome motivo de zombaria, e eu, me sinto cada vez mais oprimida em meio a uma geração corrupta e incrédula. São tantos sinais, tantas coisas mostrando o óbvio, mas ninguém entende, ninguém quer entender.


"E Jesus, respondendo, disse-lhes: Acautelai-vos, que ninguém vos engane;
Porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; e enganarão a muitos.
E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai, não vos assusteis, porque é necessário que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim.
Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares.
Mas todas estas coisas são o princípio de dores.
Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.
Nesse tempo muitos serão escandalizados, e trair-se-ão uns aos outros, e uns aos outros se odiarão.
E surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos.
E, por se multiplicar a iniqüidade, o amor de muitos esfriará."
(Mateus 24: 5 a 12)

 É sobre isso que quero falar, sobre o mundo sem amor.

quinta-feira, junho 02, 2011

Dia dos namorados forever alone? NOT!

Graças ao alarido do marketing, ninguém esquece que já é hora de notarmos coraçõezinhos espalhados pelas vitrines dos shoppings numa possível celebração do amor. Um esquema capitalista pra ganhar dim dim? É, possivelmente sim. Mas me diga qual de vocês mocinhas românticas não se deixam levar, (por alguns momentos que seja), por esse climão de só love no ar? Difícil né? É apelação d+ aos nosso sentidos femininos de romantismo – de forma que quem não tem um par fica até sem jeito nessa época. Eu não quero me demorar em linhas intermináveis sobre porque você deve aproveitar o seu tempo sozinha e por isso, melhor que isso, vim trazer uma idéia bem legal. Você só vai precisar de uma câmera fotográfica, uma amiga legal e disposta, criatividade e algumas tralhas. Bora fazer um ensaio de fotos românticas… só com você mesma??? =D
Untitled-339
O ensaio que você vai ver agora é invenção de uma mocinha bem criativa que com pouca grana e um bocado de improviso fez essas fotos incríveis para celebrar o Valentine Day (mais ou menos equivalente ao nosso “dia dos namorados” aqui no Brasil).
Eu gosto tanto do clima dessas fotos que às vezes queria ter sido a autora desse ensaio. É um pouco punk e caricato (o que pode fugir ao estilo de algumas de vocês), mas fica a idéia legal de fazer um ensaio romântico só com você e um monte de corações, hehe!

quarta-feira, junho 01, 2011

Moda, por André Valadão

A leitora Cibele compartilhou um link na comunidade do Santa Menina que vale a pena compartilhar por aqui também. É um vídeo do Andre Valadão falando sobre Moda:


é um pouco do que irei falar nos próximos dias! Mas antes, quero ouvir a opinião de vocês! Concordam? Discordam? Acrescentam? Dúvidas? Coisas que não são claras?

segunda-feira, maio 30, 2011

Eu disse Adeus ao Namoro

Mas como assim? Essa menina enloqueceu? Eu quero casar! Quero ser companheira, esposa e tudo o mais!
Calma meninas! Eu não vim destruir os sonhos das mocinhas casadouras de plantão, não sou nenhuma feminista contra casais, muito menos sou contra namoros ou casamentos, pelo contrário se existe algo  que defendo é a instituição do casamento. E falando isso, eu parto da premissa, que o namoro cristão visa o casamento.
“Eu disse adeus ao namoro”, é um livro de Joshua Harris, publicado em 2001, pela Editora Atos. Neste livro, Joshua aborda em 4 partes o namoro segundo os padrões de Deus. Aí você se pergunta: Padrões de Deus? Mas a Bíblia não fala nada sobre namoros. Não, não fala, visto que o namoro é uma característica da cultura pós- moderna ocidental, entrementes a Palavra de Deus é muito clara quanto a amor, pureza e responsabilidade.

Segundo, o autor, o que chamamos hoje de namoro cristão é um jogo cujo resultado são corações partidos na nave da igreja aos finais dos cultos. E cá entre nós meninas, por mais piegas que isso possa parecer, se não vivemos, pelo menos presenciamos, alguém ser magoada ou magoado por algum pretenso “amor de sua vida”.

segunda-feira, maio 23, 2011

Um testemunho de amor - parte 3


"Que veio Hanani, um de meus irmãos, ele e alguns de Judá; e perguntei-lhes pelos judeus que escaparam, e que restaram do cativeiro, e acerca de Jerusalém.
E disseram-me: Os restantes, que ficaram do cativeiro, lá na província estão em grande miséria e desprezo; e o muro de Jerusalém fendido e as suas portas queimadas a fogo.
E sucedeu que, ouvindo eu estas palavras, assentei-me e chorei, e lamentei por alguns dias; e estive jejuando e orando perante o Deus dos céus."
Neemias 1. 3 e 4

Meninas tudo bem? Antes de mais nada, deixa eu esclarecer: Não, vocês não perderam nenhum post. "Um testemunho de amor" é uma série de posts que eu gostaria de escrever nos próximos dias (meses/anos, sem pressa) contando um pouco do meu testemunho e minha conversão. Tudo foi um processo longo, durou anos e ainda não acabou... A cada dia aprendo que preciso mudar uma série de coisas e me arrepender de outras tantas. E assim deve ser, portanto gostaria de compartilhar com vocês algumas experiência que mudaram a minha vida e fazem parte de tudo que sou.




Eu comecei pela parte 3, porque como vocês vão conhecer, eu priorizo a importância e não a sequência. E nesse caso, eu me sinto pronta para falar da 3ª parte.

17 anos. E eu me lembro de cada palavra, e mais ainda, me lembro do meu coração apertado. Me lembro da rebeldia de adolescente reaparecendo e deixando meu coração incomodado a um ponto que eu não pude me conter (a falta de maturidade não ajudava) e eu despejei sobre Deus toda a minha fúria e incompreensão, dizendo as mais amargas palavras que um pai pode ouvir da boca de um filho:

"Porque Deus? O senhor diz que cuida dos seus filhos, mas onde o senhor estava quando tudo isso aconteceu? Porque permites que usem teu nome? Era essa sua vontade? Porque o senhor permite isso? Eu não consigo compreender... E nem sei porque eu não consigo deixar de te amar. Sei lá, no fundo eu gosto do Senhor, mesmo que eu ache tudo errado. E digo de novo, está tudo, tudo, tudo errado."

Eu estava falando com Deus sobre como eu não entendia a maioria das coisas que eu via ao meu redor. Era o último ano do colégio e eu tive que estudar história (mais do que todos os outros anos) e eu sempre fui bastante sensível no que diz respeito a vida e a sociedade (vocês entenderam isso melhor na parte 1) e  isso me fez começar a ver o mundo com outros olhos. Até então, a minha fé era sem fundamento, e portanto, facilmente abalada. Ver as injustiças cometidas em nome de Deus, ver como a igreja se comportava (e continuava se comportando) diante de tudo isso e tantas outras coisas ruins, colocaram a minha fé em prova muitas vezes. Mas eu perseverei, precisava encontrar respostas.

O engraçado é que isso acontecia enquanto eu continuava vivendo a minha vida. Eu trabalhava, estudava, estava pensando em entrar na faculdade, ia a igreja, participava das atividades, louvava, orava, lia a biblía. E as vezes me sentia confrontada, mas continuava amando a Deus, um dia ele me mostraria sua verdade, eu acreditava,  só precisava de paciência para esperar.

Esperei, orei, aprendi que precisava colocar minha vida no centro da vontade de Deus, coloquei, orei, sofri, tudo dava errado, e então chorei, me senti só, sorri porque Deus cuidou de mim, chorei porque me senti só de novo, clamei, sorri, chorei... As coisas foram acontecendo e eu fui aprendendo várias lições (algumas já compartilhei aqui) e Deus foi me moldando conforme a sua vontade, de uma forma bem especial.

Eu fico imaginando o trabalhão que eu dei para Deus. Eu tinha tanto para ser moldado... A rebeldia, o coração duro, o ceticismo, a falta de amor, de alegria, e as vezes até de paz. Poucas pessoas conhecem os momentos mais negros da minha vida, e só Deus sabe como eu me sinto em relação a ela, por isso só ele me entende tão bem.

Aos 19 anos, a minha vida mudou completamente. Tudo foi um processo, lento e gradual, mas os últimos meses foram definitivos. Deus foi paciente e misericordioso, ele suportou meus questionamentos (embora tenha enviado alguns servos para me darem uns safanões) e esperou até que eu estivesse pronta para entender. Tudo por amor. E então ele falou ao meu coração.

Eu havia voltado de uma aula da faculdade, e como em tantas outras vezes, eu estava profundamente angustiada. Frequentemente eu voltava triste das aulas porque eu via tanta podridão, tanta coisa errada, tanta corrupção que me coração se abatia. Eu pensava na igreja, nas pessoas, nas tantas que morrem todos os dias (e vão para o inferno) por causa da maldade, da ganância, da injustiça e da perversão dos homens. Homens que muitas vezes se intitulavam filhos de Deus. E eu entrei no meu quarto e eu chorei... chorei como nunca havia chorado em toda a minha vida.
Eu não disse uma palavra a Deus, eu apenas chorei e chorei por muito tempo.

Eu não chorei só pelo mundo, eu chorei por minha causa. Pela primeira vez, eu havia entendido o quanto eu estava errada, o quanto eu precisava de Deus.

"ó Deus... eu entendo agora! É tudo por causa o pecado. Maldita é a terra e os homens por causa dele. Nós culpamos o senhor pela maldade que nós mesmos geramos entre nós. Nós amamos a iniquidade e ainda sim, queremos que o senhor nos livre dela. Quão burra eu fui! Perversa... Apesar de conhecer tua palavra."

Talvez você esteja pensando: Ela nunca leu a bíblia? E sim. Eu li, inúmeras vezes. Eu sempre soube que o pecado era a causa dos males do mundo, mas entre saber e entender existe uma grande diferença. Assim como ver não é a mesma coisa que sentir.

O impacto que isso causou na minha vida não tem tamanho. Eu percebi que estava completamente errada em tantas coisas e até hoje eu ainda estou. Não é fácil, não sou perfeita, mas hoje eu entendo. Deus me amou.

Entender o amor de Deus nos faz sofrer com a maldade do mundo de uma forma profunda. Aquele que não se entristece ao ver a desgraça pela qual os homens padecem, não compreendem o amor de Deus. E não, não estou julgando ninguém, mas isso é um fato. Eu explicarei porque:

Pense em quantas crianças nesse momento estão morrendo de fome em algum lugar do mundo. Pensou? Algumas delas vão morrer hoje. Você consegue imaginar a dor das mães dessas crianças, sem poder alimentar os próprios filhos? Agora imagine que elas não conheçam ao senhor... Você consegue imaginar a dor do coração de Deus? Que não pode estar perto de seus filhos tão amados? E seu eu disser que não só elas vão morrer, mas tantas outras. Todos os dias, a cada segundo, todo momento. Indo para o inferno.

As pessoas querem acreditar que não, que Deus é bom e ele não faria mal a seus filhos. Mas elas não entenderam que Deus não faz nada, nós que escolhemos amar o pecado.

O pior é que a gente se pergunta... Onde está a igreja? Onde está o amor? Cadê os filhos de Deus que deveriam ser luz em meio as trevas? Que deveriam anunciar as boas novas? E meu coração se angustia ainda mais, porque muitos deles estão ocupados com seus ministérios e congressos. Grandes shows, pregações, avivamento... Estão atarefados demais coletando recursos para construir templos grandiosos e sustentar a vaidade humana. E fica cada vez mais difícil encontrar alguém que chore junto comigo a degraça da humanidade. Ninguém se importa, ninguém entende.

Somos tão egoistas... Conhecemos a verdade e provamos do amor de Deus, mas tantas vezes nos preocupamos só com nós mesmos e nossos problemas tão pequenos. Queremos que Deus olhe para nós, entre na nossa casa, mexa com nossa estrutura, cure as nossas feridas... e pra que? Para continuar vivendo como se nada tivesse nos impactado. Como se tudo estivesse certo e no seu devido lugar, e ninguém precisasse ouvir sobre o amor de Deus. Para não dizer que nos conformamos, vamos nos domingos a igreja e lemos a bíblia. Sabe... de vez em quando até falamos de Jesus para alguém.

Ai. Ai. Ai de nós, porque cada dia o mundo fica pior.


Depois de alguns dias eu descobri que não estava sozinha nesse sentimento. Eu estava navegando na net e cai direto nesse vídeo que falou muito forte ao meu coração (assistam! vale a pena!). Era exatamente tudo o que eu estava vivendo. Eu eu glorifiquei a Deus porque ele ainda tem falado aos nosso corações. Apesar do pecado, da falta de fé e da nossa perversão, Deus não se esquece dos homens, porque ele nos ama!



E foi assim que eu fui impactada por Deus e experimentei o seu amor. Depois daquela noite já estive triste, feliz, em paz, em euforia, mas esse sentimento ainda continua vivo em meu coração e tem me movido a cada dia. Eu não consigo deixar de pensar nem um só minuto nas coisas que eu compartilhei com vocês. Eu sei que ainda tenho muito de aprender e deixar Deus moldar no meu coração, por isso não me julguem, entendam que eu sou falha e ainda tenho muitos defeitos. Todos nós somos. Por isso estamos aqui e padecemos em meio ao pecado.

Que vocês possam entender que apesar da angústia que possamos sentir pelo mundo, Deus nós dá esperança e nos enche de alegria. Eu nunca fui tão feliz como nos últimos meses. Sabem... Não é uma alegria terrena, não é uma esperança passageira, porque vem de Deus e não se corrompem com as notícias ruins. Eu continuo vendo as coisas erradas, mas agora eu sei que um dia elas não existiram mais e eu espero ansiosamente por esse dia. Enquanto isso, continuo vivendo em amor, amando a Deus sobre todas as coisas e amando o meu próximo, que ainda precisa ouvir esse testemunho de amor.

"A verdadeira alegria nasce da angústia. O verdadeiro amor nasce do batismo. Nada terreno te trará alegria. Nem um carro, nem uma casa, nem todo dinheiro do mundo. Apenas o amor de Deus nos preenche e nos dá sentido. Só pelo seu espírito podemos ser luz para o mundo."

Como comentar no Santa menina?

Oi meninas, td bem??? Olha a sumida aparecendo por aqui! hehehehe *vergonha*
Eu andei um pouco (na verdade um poucão! hahaha) atarefada nos últimos meses com a universidade, o trabalho, a vida pessoal e ficou meio difícil postar no Santa, mas em breve eu prometo que me estabilizo e volto a postar por aqui ok?!! Porque hoje, eu vim falar de um assunto muito importante: A participação de vocês no Santa menina! 

O Santa é um blog lindo que tem crescido a cada dia com a ajuda de vocês! (glória a Deus por isso!) O número de visitas dobra, mais pessoas ouvem sobre o amor e a verdade do reino, mas tudo isso poderia ser ainda mais legal se as leitoras fantasminhas* aparecessem por aqui!

Define leitoras fantasminha >> Aquelas que leem e visitam todos os dias mas não comentam! X)

E aí vocês se perguntam...

Porque comentar no SM?


Escrever em um blog não é tão fácil como parece! A responsabilidade é grande e muitas vezes não poder ver o rosto de quem está ouvindo nossas palavras (que embora sejam escritas, são como se fosse faladas ao nosso coração) dificulta muito. Quando vocês deixam um comentário, podemos perceber as reações e saber se estamos mesmo no caminho certo, porque as vezes podemos nos deixar levar pela emoção e quem sabe não falar algo errado?
Aí que vocês entram meninas, para concordar, discordar e acrescentar. Tudo isso faz parte do crescimento do blog e se feitos com respeito, contribuem para o crescimento espiritual de todas nós!

Por isso que nós (que escrevemos por aqui) amamos quando vocês deixa um comentário! Por mais simples que seja, faz tudo vale a pena, podem ter certeza disso! =)

Mas Jess... Eu não consigo comentar!


Sem problemas, vamos ao mini-tutorial que vai deixar a vida de todas vocês mais fácil.  Depois disso não tem desculpa viu?!! hihihihi todas vão poder comentar!

Dúvidas frequentes:

Preciso ter conta no google pra comentar?
Não!

Preciso me cadastrar em algum site?
Não!

Como faço para aparecer meu rostinho?
Só se você for cadastrada no blogger e tiver feito upload de uma foto sua lá. 

Vamos lá então?! Antes de mais nada, para comentar é preciso clicar em comentários (embaixo do titúlo de posts) e descer na página até o final, onde você vai encontar algo como isso:



A caixinha de texto é a parte onde você vai escrever seu comentário. Depois é so selecionar um perfil na parte comentar como, que pode ser:

Conta do google/livehournal/wordpress/typepad/aim/openid >> Essas contas são para quem é cadastrado em algum desses sites/sistemas. Se você já é cadastrado, é só se logar e enviar o comentário.

Nome/url >> Todas as pessoas podem comentar apenas deixando o nome. Assim que você selecionar essa opção, é só digitar seu nome e a url do blog/site (se tiver e quiser) e enviar o comentário. sem dificuldade, sem erro!

Anônimo >> Não é legal comentar como anônimo né?! Vamos deixar de lado o medo e a vergonha, agente quer conhecer vocês! hehehe

Se o comentário não aparecer de imediato não se preocupem! Ele foi para moderação e assim que agente ler ele será publicado =)

Aprenderam meninas? Tudo super fácil né?! Agora eu quero ver todas as bonitas comentando muito viu?! E juntas podemos crescer mais firmes no nosso Senhor!

PS. Aproveito para convidar as moças lindas que tem facebook para curtir a página do santa menina ali no lado direito da sidebar >>

sexta-feira, maio 20, 2011

Pelas ruas de Santiago com o Santa Menina na cabeça!

Hola chicas!

Para as meninas que não sabem, agora eu vivo em Santiago (Chi-chi-chi-le-le-le)! Essa semana fez três meses que cheguei. Estou aqui, estudando no Seminário Presbiteriano e trabalhando com a implantação da Igreja UNO

Aos poucos tenho me adaptado e tudo aqui tem sido bem da maneira de Deus: “muito bom!”. Para saber mais, vocês podem acessar meu Blog “de Bíblia, mala e cuia”, criado para ser uma espécie de informativo missionário…

Agora que resumidamente se inteiraram do assunto e entenderam metade do título do post, vamos a outra metade!

Eu amo quando estou nos meus afazeres diários, naquela loucura de vai e vem, faz isso e aquilo e em meio a tudo isso algo me faz parar. Algo chama a atenção e eu escolho prestar a atenção. E amo mais ainda quando essa escolha vem seguida de algo de Deus. Confesso pra vocês que esse tempo aqui no Chile, tem sido um tempo especial de cura de Deus pra mim como menina. Hoje, aconteceu um pouquinho de cada coisa: dia cheio, vai e vem, algo me faz parar, escolhi prestar a atenção, Deus fortaleceu um pouco mais daquilo que Ele mesmo tem restaurado em minha identidade feminina e um post pro Santa Menina surge! Assim, no meio da rua! (Nisso eu também aprendi que devo sempre andar com minha máquina fotográfica)

Moro quase ao lado de um dos bares mais “tops” aqui de Santiago, o The Clinic. Todos os dias o The Clinic nos presenteia com frases, em um quadro negro que fica na entrada! Eu amo as frases do The Clinic. São sempre verdadeiras, tem um tom de protesto, crítica social, revolução e despertam meu “Che Guevara” interior! Isso de maneira particular me encanta!

Hoje, mais uma vez a frase do The Clinic me fez parar e mais uma vez “concordei” com ela! E, mais uma vez, me fez andar contra o movimento! Mais uma vez, me fez desejar ainda mais nadar contra a correnteza (aqui cabe um parêntesis: como dizia uma amiga minha, “só peixes mortos seguem a correnteza)…

Eis o que dizia o The Clinic hoje:

100_0418

Traduzindo: “Tenho a impressão de que algumas pessoas querem que as mulheres voltem ao século passado, que se dediquem apenas a cozinha e aos filhos…”

“Concordo”, porque digo SIM! Se dedicar a maior parte do meu tempo e se preciso todo ele para cuidar dos meus filhos e cozinhar pra meu esposo for voltar ao século passado, sim! Quero voltar ao século passado!

Não sou contra a mulher trabalhar, estudar, crescer e quero deixar isso bem claro aqui. Mas, não entendo porque desmerecer algo que é tão importante – desculpem não posso comparar a função de cuidar de sua família com outra coisa, então vou corrigir minha frase! Não posso entender porque desmerecer a função de cuidar dos filhos e do esposo.

Seria uma profissão mais importante que filhos saudáveis física e emocionalmente?

Seria igualdade mais importante que assumir seu papel de “parte mais frágil”e se deixar cuidar pelo cara que te convidou a passar sua vida ao lado dele?

O que há de errado uma mulher escolher dedicar-se integralmente a seu esposo, filhos e casa?

Sem mais blá blá blá, tudo que peço é que orem e deixem Deus trazer ao coração de vocês a identidade feminina que ele criou para viver em vocês! Descontaminem-se das influências feministas que subjugam o “ser mulher em sua essência” a uma atividade do passado!

Estou segura que se muitas mulheres “voltassem ao passado”, hoje teríamos um número incrivelmente maior de crianças saudáveis emocionalmente, adultos seguros, esposos mais felizes e sem dúvida, mulheres mais realizadas! Nada se compara a sensação de estar no lugar onde você foi feita pra estar, fazendo o que você foi feita pra fazer!

Um forte abraço, de alguém, que segundo a frase do dia do bar The Clinic, “quer voltar ao passado”!

sexta-feira, maio 13, 2011

Santa Menina Entrevista: Daniela Araújo

Voltamos em grande estilo com a tag “Santa Menina Entrevista”. Daniela Araújo, nossa entrevistada, canta desde os 3 anos de idade, gravou 12 discos com seus irmãos (Turma do Barulho), está finalizando seu primeiro trabalho solo e vive cercada de grandes nomes da música gospel. Filha de Jorge Araújo e Eula Paula (mais conhecidos nas décadas de 80 e 90), Daniela é casada com Leonardo Gonçalves e tem Paulo César Baruk como padrinho de casamento. E esse é apenas um resumo dos bons nomes que a cercam.

5075930952_180f97df4b_z
Foto: Leone Sena

Mas nenhum desses nomes conseguem ofuscar seu talento próprio. Basta fazer uma pesquisa rápida no Google pra encontrar milhares de referências ao seu trabalho. Além disso, ela é blogueira (como nós \o/), super estilosa e atenciosa, afinal, aceitou ser entrevistada pro Santa Menina sem pensar duas vezes. Na entrevista, Daniela Araújo fala sobre Deus, família, música e estilo. Imperdível! 

sábado, maio 07, 2011

Música "Apenas uma Menina", Francine Veríssimo


Oi meninas! Não sei nem se vocês se lembram de mim, eu sou a Francine, do blog TruthFaithLove, e colaboradora do Santa na área de Missões; postei aqui só duas vezes. Hoje venho mostrar pra vocês mais uma de minhas músicas. Eu sei que música não é diretamente relacionada com Missões, mas eu creio que há uma ligação forte entre as duas coisas, quando a música tem caráter missionário/evangelístico, não é?

Bom, essa música se chama "Apenas uma Menina", e a mensagem dela é quem eu sou aos meus próprios olhos. De vez em quando é bom parar um pouco pra se analisar, se conhecer melhor. Porque apesar de termos sido chamados pra sermos não mais nós, mas Ele, ainda assim temos nossas características pessoais que precisam ser conhecidas por nós mesmos. Acredito que a letra dela fará com muitas de vocês também se identifiquem, por isso sugeri à Ju que eu postasse ela aqui. Espero que vocês gostem!!

Um beijão!!

sexta-feira, abril 29, 2011

Série Alanis - Capítulo 5: Lou

“Prprincessezado Lou, nós aprendemos muito.
Eu sei que não seremos capazes de conversar por algum tempo.

E eu entendo isto como você entende
A distância foi o mais difícil.

E nós fizemos tão bem quanto pudemos.

Nós estivemos juntos durante uma época muito tumultuada em nossas vidas.

Eu sempre terei seu apoio e estarei curiosa sobre você, sobre sua carreira e seu paradeiro...”

Acabou! Distância, tentativas... Mas não rolou! Feridas, dor... Um tempo sem se falar é necessário! Fim de relacionamento é assim: os dois sofrendo, às vezes um mais que o outro. Muito raro, quase impossível tudo acabar bem!
É por isso que repito: Guarde seu coração!
Muitas pessoas dizem que devemos namorar pra conhecer e então ver se acontece um casamento! Pois eu digo: Só namore se tiver certeza que você se casará com essa pessoa! Use seu namoro pra conhecer sim. Conhecer o dia a dia mais de perto, as manias e aprender a lidar com elas, conhecer a Deus juntos... Mas, que esse conhecer seja regado da certeza de um casamento! Penso que o namoro é apenas um tempo de aprendizado de como ser e fazer o melhor para aquele com quem você passará o resto dos seus dias!
Voltando ao Lou...
Isso me lembra o último dia dos namorados! Pela primeira vez me senti realmente mal com a idéia do meu futuro esposo estar comemorando aquela data com uma menina que não fosse eu! Esse pensamento realmente me incomodou, e depois de chegar da aula de espanhol, decidi ter uma conversinha com Deus sobre isso! Minutos de desabafo e uma nova revelação sobre o livro bíblico de Ester!
Li aquela história, que já sabia de cor e salteada, e enxerguei de uma maneira nova uma quase coadjuvante: Vasti... A primeira esposa de Assuero, o futuro esposo de Ester.
Cara, Vasti foi exemplar como mulher e esposa. De vilã, como muitos pintam ela não tem nada! Se formos observar os padrões de Deus ela foi perfeita! E não venha me falar que ela foi insubmissa, porque eu também “desobedeceria” meu esposo pra manter minha pureza, santidade e preservação! Exatamente o que Vasti fez. Ou em nome da “obediência e submissão” do seu esposo você iria se expor a vários e vários homens bêbados? Se sim, reveja seus valores!
Percebi naquele 12 de junho, que o vilão na verdade (se é que existe um vilão nessa história) é o rei Assuero! Foi quando comecei a reparar no seu caráter de homem. Fica muito claro ali, o quanto ele era fraco, influenciável, vulnerável, tomava suas decisões unicamente pra se aparecer e se sentir superior, não decidia nada sozinho e era totalmente imaturo: se algo não saia como ele queria rolava logo um chilique! Tipo criança em supermercado!
Vasti como uma mulher correta, se opôs de toda maneira à idéia de ir diante de homens de diversos reinos se exibir, mostrar suas formas, sua beleza natural (e a Bíblia nos conta que era “A” beleza) e por essa atitude e os chiliques de Assuero foi expulsa do palácio. Injustiça total! Mas Deus tinha seus planos! Ele sempre tem.
Então, Ester entra em cena, o rei se apaixona e ela se torna a nova rainha, a esposa de Assuero. E nesse momento algo me chamou a atenção: agora ele era “O” Assuero!
Um homem decidido, honesto, amante da justiça, discreto, com opinião própria, defensor da honra da sua esposa e disposto a matar pra que sua Ester fosse preservada! Uau!
E tudo ficou tão claro. Às vezes Vastis são necessárias na vida de um homem. Vasti foi usada por Deus pra que Ester se casasse com um legítimo Rei! Toda a situação de separação com Vasti, fez Assuero crescer e tornar-se um homem, um nobre, um rei!
Deus sempre tem seus planos... Nossa liberdade de escolha não muda nada o fato d’Ele ser soberano!
Talvez você entrou num relacionamento acreditando, de verdade, que era o melhor de Deus pra você, o cara com quem você se casaria, mas derrepente algo deu errado e acabou! Não viva debaixo de um peso por isso. Talvez você foi uma linda e doce Vasti na vida dele. Mas um dia você será uma Ester na vida de algum Assuero que está sendo moldado por ai. É tudo uma questão de tempo. Sua escolha “errada” não tirou Deus do controle! Fique tranqüila. Você não está condenada à derrota total na vida amorosa por algo que não deu certo! Às vezes as coisas não dão certo mesmo!
Alerta: isso não é uma teoria, ou desculpa pra que você saia por ai tendo relacionamentos pra ser uma “Vasti” na vida dos guris que cruzam seu caminho, mas uma verdade de que a graça de Deus existe e é ela que determina a benção na sua vida e não o que você faz ou deixa de fazer! Tudo pode ser para a glória de Deus. Ajuste seu olhar. Aprenda com suas escolhas. Mesmo que existam conseqüências, e elas existem. Ele diz que sempre estará ao seu lado, até na hora de enfrentá-las! Deixe que Ele faça tudo novo... Queixe-se pra Ele e contemple o Seu domínio!
E aqui termina nossa série! Um grande abraço...

segunda-feira, abril 25, 2011

Série Alanis - Capítulo 4: Marcus

clip_image001“Prezado Marcus, você balançou meu mundo.
Você tinha um jeito carismático com as mulheres.
E me deixou pensando seriamente sobre espiritualidade.
Você não me deixaria seguir me machucando.
Mas eu nunca consegui realmente sentir relaxada.
E eu tomava muito cuidado por perto de você.
E isto nos impediu de ir além do que fomos.
E foi muito ruim.
Pois nós poderíamos ter nos divertido muito mais.”
Cara... É inevitável! Quando leio sobre o Marcus é automático na minha mente, a imagem dos meninos da igreja! (Sem generalizar claro!).
Aqueles que são amados por todos, o sonho de consumo de todas as mães da igreja para suas filhas. Aqueles que ministram o louvor e fazem as meninas suspirarem: Como ele é de Deus!
E pra ajudar ele ainda cita e recita versículos bíblicos recheados de Deus falou comigo e termina tudo num belo sorriso. Ele é engraçado e usa disso pra ter a atenção de quem quiser. Ele é exatamente aquele que fica rodeado no final do culto conduzindo a conversa que é sempre cheia de risadas! Qual a menina na igreja que nunca gostou dele? Hein?!
Ele é especial! Ele ora até na hora dos dízimos e ofertas! Quem faz isso? Essa não é a hora que todos esticam suas mãos em direção ao altar e aproveitam pra colocar a últimas notícias em dia? Mas ele não. Ele “tá” lá orando! Quem resiste a isso? Jesus!
É incrível também como ele nos faz pensar em Deus e vai nos envolvendo com seus assuntos espirituais até que derrepente o inevitável acontece e você fica apaixonada! Mas dessa vez vai! Ele é de Deus, você também, e como diriam uns amigos: “até o Diabo é de Deus! Ele é o dono de todas as coisas!”.
Só que... Quando você está sozinha, ou às vezes até no meio de muita gente mesmo (risos), uma tal de dona paz pega no seu coração! Você não a sente. E você não fica totalmente à vontade quando o “Marcus” fica muito perto de você. Você fala bobeiras demais ou simplesmente não fala nada! Eu só sei que é como se um botão fosse acionado e você deixasse de ser você quando ele se aproxima! Será que isso acontece porque na verdade ele deixa todas as meninas assim? Será que ele usa seu carisma infalível pra suprir sua necessidade de afirmação? Essa falta de paz, que só você sabe que existe, é um alerta de que algo está errado!
Já conheci meninos assim. Alguns que nem bonitos eram, mas todas, todas mesmo, gostavam dele. Ele bancava direitinho de “o cara de Deus” e a história sempre acabava igual: duas ou três meninas da igreja brigadas porque descobriram as mesmas mensagens nos seus celulares, as mesmas frases, as mesmas caras, os mesmos presentes... E lógico que a culpada era a outra, porque o “Marcus” é legal demais, de Deus demais. Ele nunca machucaria uma menina! Que blasfêmia!
Eu não sei o que acontece, mas os meninos da igreja têm essa facilidade de serem “Don Juan conquistadores”. Seja diferente! Mantenha seu coração guardado, reconheça os “Marcus” e sejam as amigas que levam os valores de Cristo para o coração deles. Percebi que meninos que convivem com meninas nobres descobrem os nobres que existem neles!
Despertem nobres.
Para terminar algo que ouvi num filme: Um nobre sabe perder e sabe ganhar. Sabe lutar e sabe ficar em paz. Sabe a hora de chegar e também a hora de se retirar.
Todo “Marcus” foi feito pra ser nobre e quando descobre isso ele entende a hora de chegar e a hora de se retirar. Mas principalmente, com quem e como fazer isso! Despertem os nobres ao seu redor!

quinta-feira, abril 14, 2011

Série Alannis – Capítulo 3: Terrance

“Prezado Terrance, eu te amo muito.
Você não tem sido nada além de um coração aberto, emocionalmente útil, encorajador e educativo.
E esteve lá de maneira total para mim.
Eu continuava te atraindo e te afastando pra longe.
Eu me lembro como foi lindo adormecer no seu sofá.
E chorar na sua frente pela primeira vez.
Você foi a melhor plataforma da qual pulei para além de mim mesma.
O que havia de errado comigo?”
Como isso acontece... e sinceramente acho que aqui não caberiam muitas palavras! Algumas vezes já me perguntei isso também: “Cara, porque não me apaixono por esse guri?! Ele é de Deus demais, querido pra caramba, um doce, canta, toca, me faz rir, é um super amigo, bonito demais...amigos


E o pior é quando esse cara dos sonhos é completamente apaixonado pela menina que sempre se pergunta “porque não sinto nada?”.
Confesso que essa é uma situação que não entendo e acho que nunca entenderei.
Nesse caso prefiro ficar descansando o coração na certeza de que se nada acontece, apesar de se ter na frente um Terrance com seu lindo coração super aberto, é única e simplesmente por não ser, definitivamente, plano ou tempo de Deus!
As situações desse tipo que presenciei sempre foram entre pessoas que tem vida com Deus de verdade saca? O que me faz crer que realmente Deus estava no controle de tudo, preservando um e ensinando outro! Mas, apesar disso, estou convencida que não sei muito bem como explicar isso! Talvez seja algo da vida... O que sei é que em tudo podemos encontrar Deus. Basta querermos!
O que me preocupa nesse caso, é a menina der repente, se aproveitar do fato de ter um Terrance aos seus pés! Vocês já viram aquelas pessoas que insistem manter os fãs? Não quer nada com o cara e fica lá, dando corda, fazendo charminho, criando situações...
Na minha opinião isso é um descontrole emocional! Sei que é ótimo ter alguém apaixonado por você (e como!), porém que nesses casos usemos o nosso bom senso e principalmente nosso amor ao próximo! Não fique oferecendo o que você não dará só pra ter alguém correndo atrás de você! Vá até Deus, sonde o profundo do seu coração e entenda o porque tanta questão de manter esse joguinho de “eu te dou bola e você corre atrás de mim, mas não quero nada com você”! Talvez exista alguma carência, alguma necessidade de afirmação, algum desejo de ser amada meio desajustado... Ore pra que Deus supra seu coração e o alinhe na vontade dele. Preserve o Terrance que talvez “esteja de maneira total” pra você. Talvez tudo seja uma questão de tempo de Deus e em um futuro próximo seus olhos o enxerguem da maneira romântica. Enquanto isso trate-o como irmão. Você fica iludindo seu irmão?! Espero que não!! Esse foi um conselho de Paulo a Timóteo: Trate as moças com toda pureza, como se fossem suas irmãs. Esse é meu conselho pra vocês: Tratem os moços (mesmo que eles sejam Terrances “caídos de amor” por vocês) com toda pureza, como se fossem seus irmãos.Não roube um coração que não é seu. É bem isso. Pegar o que não é seu é roubo (certo?) e roubo é pecado (concorda?). Não estou falando que se alguém gosta de você e você não sente nada é pecado, mas que você ficar incentivando esse sentimento dele sem querer estabelecer um compromisso de amor, santidade, relacionamento, servidão, fidelidade, casamento (...) com ele sim.
Se isso acontecer com você não se culpe. Não fique desesperada pensando no que existe de errado em você por não se apaixonar. Corra pra Cristo e descubra nele uma maneira de alinhar seu coração. Não permita que descontroles sentimentais a transforme numa oportunista, por mais que a oportunidade venha de alguém que a ame, que se doe integralmente pra você, a encoraja, a aceita, a ensina e permite que você adormeça em seu sofá e a veja chorar pela primeira vez.
Zele pelo coração dos meninos a sua volta! Com suas atitudes, roupas, palavras...

quarta-feira, abril 13, 2011

Série Alanis - Capítulo 2: Jonathan

“Prezado Jonathan, eu gostava muito de você.42-15504133 Eu costumava ser atraída por rapazes que mentiriam para mim. E pensavam somente em si mesmos. E naquele tempo você era bastante autodestrutivo para meu gosto. Eu costumava dizer que quanto mais trágico melhor. A verdade é que sempre que eu penso no começo dos anos 90. Seu rosto surge com ímpeto como se fosse ontem”.
“Mas, ele disse que me amava!” (...) “Ele prometeu que ficaria o resto da vida comigo!” (...) “Ele disse que ouviu a Deus!” (...) “Ele disse que tinha certeza que eu era a mulher de Deus pra ele!” (...)
E você acreditou?!
Sim! Meninas sempre acreditam!
E é bem assim, como diz a música: Eu gostava tanto de você!
Não estou aqui escrevendo um post anti-meninos e fazendo uma campanha afirmando que eles são todos mentirosos, mas alertando “o mundo encantado das meninas” sobre algo que rouba nossos corações delicados: as palavras!
Creio que quando Deus nos criou com corações assim, que se derretem com um “eu te amo”, ou “você é a menina mais linda que já vi na minha vida”, e muitas outras meias dúzias de palavras bonitas que podemos ouvir de um homem, Ele também criou eles, com esse dom de falar coisas que nos atraem, roubam nossa atenção e nos deixam completamente apaixonadas! Era pra ser assim! Esse era o plano! Eles terem esse poder na mão e usá-lo. Fomos feitas pra sermos deles! “Não é bom que o homem viva sozinho. Vou fazer para ele alguém que o ajude como se fosse a sua outra metade... Então o Senhor Deus fez com que o home caísse num sono profundo. Enquanto ele dormia Deus tirou uma das suas costelas e fechou a carne naquele lugar. Dessa costela Deus formou uma mulher e a levou ao homem... É por isso que o homem deixa seu pai e sua mãe para unir-se com sua mulher, e os dois se tornarem uma só pessoa!” Gênesis 2:18-25

terça-feira, abril 12, 2011

Série Alanis - Capítulo 1: Matthew

Há alguns anos atrás eu escrevi uma série de posts depois de ouvir uma canção da Alanis: Unsent (Sim! Podemos descobrir Deus em lugares inesperados como em uma canção da Alanis Morissette). Gostaria muito de compartilhá-la com vocês. Ela marcou minha vida e espero que as abençoe também. Com vocês Unsent e o primeiro capítulo da série: Mathew…




“Prezado Matthew, eu gosto muito de você. Eu sei que você está numa relação com alguém neste momento. E eu respeito isso. Eu gostaria que você soubesse que se estiver solteiro no futuro. E quiser vir me visitar na Califórnia. Eu estaria disponível para passar um tempo com você. E descobrir qual era sua idade quando você escreveu sua primeira canção.”

Amar alguém que ama outro alguém! Talvez isso nunca tenha acontecido com você, mas, com certeza você conhece ou conheceu alguém que já passou por isso. Ainda não? Então conhecerá! Aposte nisso!
Muita gente fala muita coisa sobre isso... E claro eu também tenho minha teoria (risos)!!
Às vezes aparece algum Matthew em nossas vidas! Alguém de quem gostamos muito e que claro, tem uma namorada, ou só tem olhos pra uma garota que (claro também) não é você! Mas (claro, mais uma vez) você fica ai esperando (e às vezes até torcendo) pra que ele fique solteiro de uma vez por todas, ou perceba que aquela garota por quem ele vive suspirando pelos cantos não tem nada, mais nada mesmo haver com ele (ao contrário de você)! E nesse desespero enorme vale tudo... Se você é “evangélica” vale uma oração do tipo: “Deus eu sei que ele tá com ela, mas ela não é teu plano, eu sim.” Se você é daquelas que acredita em simpatias, todas entram na dança... Até aquela que amarra a boca do sapo! É isso?! Não entendo nada dessas coisas!

sábado, março 26, 2011

o jardineiro e o jardim.

    Era uma vez um pequeno jardim. Ele era extremamente bonito, mas o tempo e a falta de cuidado foram acabando com ele um pouco a cada dia. As flores foram murchando e com o tempo ninguém se interessava mais por ele. Todos que passavam diziam: "oh, que pena... um jardim tão belo... abadonado."
    Apenas um único jardineiro que todos os dias visitava o jardim não havia se esquecido dele. Ele sabia como restaurá-lo, era o único que podia fazer isso, mas precisava da autorização do dono do jardim para realizar o trabalho. Infelizmente o dono do jardim não acreditava que aquele jardineiro pudesse realmente fazer o trabalho. Pior, ele tinha medo de que ele cobraria depois do serviço feito, e ele não estava disposto a abrir mão de nada por aquele pequeno e insignificante jardim.
    E o jardineiro com sua imensa paciência ia todos os dias falar com o dono, em uma tentativa de que ele em algum momento abrisse seu coração e deixasse ele restaurar aquele espaço que um dia já fora tão bonito. Era o maior desejo do jardineiro.

Até que um dia...

    uma chuva forte destruiu completamente o jardim. O dono se sentiu perdido. No fundo o jardim era o que ele tinha de mais importante, e agora ele sentia que não tinha nada. Por isso ele foi procurar o jardineiro e com lágrimas disse que daria tudo para que ele fizesse aquele jardim florescer novamente.


A primeira coisa que o jardineiro fez foi firmar as bases do jardim com uma rocha firme. Colocou pedras para que as plantas destruidas pudesse crescer com firmeza, sem quebrar no primeiro vento. Cortou as ervas daninhas e jogou fora o que não servia mais.


Em seguida ele cuidou das plantas machucadas. Regou, restaurou para que pudessem dar frutos novamente. Logo depois plantou outras sementes de flores e árvores que posteriormente poderiam dar frutos.


    E todos os dias ele ia visitar o jardim e regâ-lo com muito amor e carinho. Conversava com as plantas para que elas crescessem sentido a sua presença naquele lugar. E assim o jardim cresceu, floresceu e deu frutos novamente. Todos que passavam pelo jardim se admiravam com a beleza e a prosperidade daquele lugar e dono muito se alegrou nisso.
    Extremamente grato ao jardineiro, o dono perguntou o que poderia fazer para agradecer aquele bem tão grande que havia recebido. E o jardineiro, feliz pela gratidão daquele coração que um dia já foi tão duro, respondeu:
- Leve consigo as flores desse jardim, e deixe os frutos que eu plantei por onde quer que você passar. Para que todos vejam que eu sou o único jardineiro capaz de restaurar até o mais destruido dos jardins e que com isso, eles possam confiar seu jardim a mim também.
    E assim ele fez. Para a glória daquele jardineiro cheio de amor que nunca desiste de um jardim desolado.

Espero que gostem desse texto. Que nós possamos entregar nosso jardim todos os dias nas mãos de Deus. Para que seu amor esteja a vista de todas as pessoas que cruzarem nosso caminho.

segunda-feira, março 21, 2011

Um amor para recordar

Oi meninas... como foram a semana? Eu confesso que gostaria de ter continuado nosso estudo sobre moda x religião, mas ando numa correria (motivos bons!!) e não tive tempo de preparar tudo direitinho...  hihihi Mas em breve prosseguiremos nosso estudo ok? Hoje eu gostaria uma experiência um pouco antiga com vocês...


Quem já viu o filme ou leu o livro Um amor para recordar?

Me lembro como se fosse hoje a primeira vez que li o livro. Era outono e eu devorei as páginas em algumas horas... Um livro tão lindo e envolvente que até hoje foi um dos 2 únicos livros que me fez chorar. A verdade é que foi mais que um bom livro, foi uma grande lição de vida!
Todo mundo fala muito do romance perfeito que ela viveu com o Landon e 99% das pessoas que assistem o filme querem viver algo do tipo. Mas não é sobre isso que eu vim falar hoje, eu vim falar de amor. O amor que a Jamie viveu durante toda a vida. Esse amor que é retratado em cada página desse livro.

 A Jamie era uma pessoa amada por uns e incompreendida por outros. Irrepreensível, parecia ser a garota mais correta do planeta. Ela ajudava os animais, cuidava das criancinhas, fazia trabalho voluntário... Era uma menina doce, meiga e a filha perfeita que todo pai adoraria ter.  E tudo isso, com uma doença que a matava um pouco a cada dia. O Landon foi apenas um capítulo de uma vida inteira onde o amor e a fé foram o centro de tudo.

Quando eu li o livro eu não era convertida totalmente. Eu cria em Deus, ia na igreja, mas... Não tinha tido uma experiência real com Deus e ainda vivia no meu mundinho garota rock rebelde. Esse livro foi meio que um tapa na cara que me fez repensar toda a minha vida e atitudes como cristã. Por alguns instantes eu me coloquei no lugar da Jamie e tentei entender de onde ela tirava forças para ser tão boazinha daquele jeito (era o meu raciocínio na época) e de alguma forma, no dia que terminei de ler aquele livro, eu pedi para Deus que se aquele amor realmente pudesse existir, que ele me mostrasse como poderia senti-lo. Eu queria viver aquele amor louco que faz a gente querer ajudar todas as pessoas mesmo com tudo caindo na nossa cabeça.

Eu realmente queria viver aquele amor a todo custo.

O tempo passou e eu aprendi que esse amor que o mundo não pode compreender existe e só é possivel quando estamos na presença de Deus. Um amor tão perfeito (um dos frutos do espírito) que nos faz amar os outros e ajudar a todos sem nada querer em troca, sem esperar recompensa nenhuma. E hoje, toda vez que eu leio o livro ou vejo o filme me lembro de como esse amor faz falta no mundo.

Estou escrevendo isso porque tenho vivido esse amor nos últimos dias. Se eu for olhar para as circunstâncias terrenas da minha vida eu não tenho assim tantos motivos para amar a vida e as pessoas, no entanto meu maior desejo tem sido amar, amar e viver o amor de Deus. É uma coisa maluca que eu não quero deixar de sentir nunca.

Por isso quis compartilhar com vocês. Quando agente ama, quer que o mundo sinta esse mesmo amor de toda forma, porque é bom demais! Eu espero de coração que vocês também estejam vivendo isso, afinal, é impossível viver Deus e não sentir esse amor perfeito. Deus é amor.

"Agora permanecem estes três: a fé, a esperança e o amor, mas o maior destes é o amor. " co 13:13

Curiosidade: A Jamie foi inspirada na irmã do autor do livro, Danielle Sparks. Eu não sei até onde ela viveu de fato esse amor, ou exercia fé em Deus, mas com certeza o livro vai ser sempre um exemplo de como o amor de Deus muda as pessoas e tudo ao seu redor.

segunda-feira, março 14, 2011

Derrubando gigantes como Josúe e Calebe

"Disse o senhor a moisés: Até quando me provocará este povo, e até quando não crerá em mim, apesar de todos os sinais que fiz no meio deles?" Num 14:11

Olá meninas, tudo na paz?! Hoje eu gostaria de compartilhar com vocês uma palavra que falou muito a meu coração hoje, e tenho certeza que falará muito ao coração de vocês também. Eu considero uma continuação do post sobre fidelidade.

Para entender a mensagem de hoje, precisamos relembrar qual era a situação do povo Hebreu nos tempos do êxodo do velho testamento. Vamos a um resuminho super rápido?

O povo havia sido liberto da escravidão no Egito pelas mãos do Senhor atráves de Moisés. Andaram pelo deserto e o Senhor esteve com eles com uma nuvem de dia e uma coluna de fogo a noite. Deus supriu suas necessidades, com roupas que não acabavam, maná que vinha do céu, água que saia da rocha entre outras maravilhas que o Senhor operou para que o povo entendesse que ele é Deus. Receberam os mandamentos escritos pelo próprio Deus e mesmo assim não obedeceram. Tomaram para si um Deus de ouro (o bezerro) e desonraram a Deus. Por causa do pecado, muitos pereceram sem antes ver o cumprir da promessa de deus sobre suas vidas.

E é sobre isso que vamos falar hoje... Sobre as promessas de Deus.


 


quarta-feira, março 09, 2011

MxR: O que tem sido precioso para você?

"Porque onde estiver o vosso tesouro, aí estará também o vosso coração." Mat 6:21



Se Deus te pedisse para nunca mais usar batom, o que você faria?

É obvio que dificilmente Deus te pedirá isso, mas uma das formas mais interessantes para medir o quanto algo é importante para nós é tentar imaginar a nossa vida sem aquilo. Se você respondeu a pergunta acima com um pé atrás e com dificuldades para assumir que seria bem difícil para você viver sem aquilo, está na hora de repensar a importância que você está dando para as coisas terrenas.

A bíblia nos diz que onde estiver nosso tesouro, lá também estará nosso coração. Um dos maiores problemas em relação a moda e beleza é que boa parte das garotas que entram nesse "universo mágico", acabam se perdendo e deixando que isso tome o lugar do Senhor nas suas vidas. E NADA pode tomar o lugar do senhor em nossas vidas.

São coleções e coleções de esmaltes, batons, desfiles, novidades e tendências... Somos capazes de passar horas e horas lendo sobre essas coisas na internet, mas muitas vezes não temos 10 minutos para ler a bíblia. Nessas horas eu me pergunto...  Qual o centro de nossa vida? O que tem sido precioso para você?

Falo isso, não como alguém que vê, mas como alguém que MUITAS vezes deixou as coisas terrenas tomarem o lugar do senhor na minha vida. Sabe qual foi o resultado? Deus me quebrou até que eu pudesse compreender que estava errada e precisava mudar. Esse processo dói e exige renúncias, melhor seria se eu nunca tivesse tirado os meus olhos do Senhor.

Por isso eu digo meninas, não deixem que outras coisas sejam maiores que Deus em sua vida! Do contrário, estejam preparadas porque o Senhor vai te quebrar até você perceber que está errada e deixar que ele guie os seus passos novamente. E ele não é ruim por causa disso, apenas te ama e deseja que você nunca saia de perto de sua presença e assim possa alcançar a salvação que te dará vida eterna.

Esse texto é mais uma publicação da série moda x religião e tem como finalidade abordar o assunto moda e beleza sob uma perspectiva cristã.

quarta-feira, março 02, 2011

Caminho errado


Oi menina santas, tudo bem? Comigo está tudo mais que bem, tão bem que eu nem pude esperar para escrever esse post. Eu sei que eu tenho exagerado (nos últimos dias escrevi um monte de post aqui), mas quando o senhor fala ao nosso coração, agente tem que compartilhar. Eu não sei o que você estão achando dos posts sobre moda x religião porque vocês não comentam *bronquinha*, mas hoje eu queria compartilhar uma experiência que tive com o Senhor e espero que vocês possam deixar as experiências e opiniões de vocês (mesmo que discordando) atráves dos comentários, porque faz muita diferença e agente pode crescer juntas no Senhor :)

Então vamos lá...

Há alguns anos atrás eu queria muito uma coisa. Queria tanto, mas tanto que cheguei a clamar inúmeras vezes para o senhor me dizer se era ou não era pra ser aquilo. Parecia totalmente perfeito. Não só a situação, mas todas as pessoas envolvidas, era quase um sonho. Os dias foram passando e eu fui vivendo aquele sonho, até que as coisas começaram a sair do meu controle e quando eu menos percebi, tudo havia desmontado.

Sabe um castelo de cartas todo lindo que de repente com um sopro bobo desmorona? Foi assim que senti a minha vida. Nada fazia sentido e com aquela queda, além de desorientada eu sai muito ferida. Tudo que era certo até aquele dia, se tornou completa incerteza e eu não sabia se parava e ficava chorando num canto, ou se seguia em frente, porque não via para onde ir. Mas o Senhor que não nos abandona nunca falou bem forte ao meu coração:

Bendito o homem que confia no SENHOR, e cuja confiança é o SENHOR.
Porque será como a árvore plantada junto às águas, que estende as suas raízes para o ribeiro, e não receia quando vem o calor, mas a sua folha fica verde; e no ano de sequidão não se afadiga, nem deixa de dar fruto.
Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá?
Eu, o SENHOR, esquadrinho o coração e provo os rins; e isto para dar a cada um segundo os seus caminhos e segundo o fruto das suas ações. Jeremias 17: 7, 8, 9 e 10.

Naquele instante eu me senti tão pequena diante de Deus. Eu havia clamado para que Deus falasse comigo, e ele havia falado inúmeras vezes, mas o que ele dizia não era o que eu queria ouvir, por isso continuei na ilusão do meu coração. Deixei de confiar em Deus confiei no meu enganoso coração. Ele nos ilude, fazendo com que agente pense que estamos indo por um caminho certo, quando na verdade não é o o caminho que Deus tem para nós.

Quando percebi que estava enganada, me arrependi amargamente e clamei ao senhor que tivesse misericórdia do meu mal coração. Foi quando ouvi a sua voz, que assim disse:

"Assim diz o SENHOR, o teu Redentor, o Santo de Israel: Eu sou o SENHOR teu Deus, que te ensina o que é útil, e te guia pelo caminho em que deves andar. Isaías 48:17"

Naquele dia, eu confiei no senhor. Um novo tempo eu viveria em minha vida, foram anos se recuperando, sendo tratada por dentro e por fora, quebrada, moldada, humilhada. Para que ao fim, a sua vontade pudesse ser feita atráves de minha vida e a sua glória resplandecesse.

Hoje estou feliz, porque soube que se tivesse ido por aquele caminho, segundo a vontade do meu coração, não estaria onde estou hoje. Não seria quem sou hoje. Por isso glorifico ao senhor que não me deixou seguir por caminhos errados, mas me guiou ao centro de sua vontade. E a vocês, santas meninas, eu digo hoje: Dói! Quando deixamos Deus nos guiar precisamos renunciar uma série de coisas que estão no nosso coração impendindo o senhor de agir. Se você quer viver a boa e perfeita vontade de Deus, deixe ele agir em sua vida, mesmo que isso doa no ínicio, porque no fim você vai desocbrir que não tem NADA melhor do que viver os planos de Deus para nós.

E toda glória seja dada a ele para sempre. Amém :)

segunda-feira, fevereiro 28, 2011

Moda x religião: a nossa visão

Olá meninass, tudo bem?  Cá estou eu denovo, para retomar a nossa conversa sobre o assunto moda e beleza no universo cristão.
Acredito que muita gente depois de ler esse texto, deve ter pensado: "Mas que besteira, até parece que Deus se importa com nossa beleza exterior!", e eu vou ter que concordar em partes. Deus realmente não esta preocupado com a roupa que vestimos ou o perfume que usamos, assim como ele não está preocupado com as coisas terrenas, mas sim que tenhamos um coração reto diante dele. Em Mateus 6 o senhor nos diz:

"Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam;
Mas ajuntai tesouros no céu, onde nem a traça nem a ferrugem consomem, e onde os ladrões não minam nem roubam." Mat 6: 19 e 20.


Nesse capítulo o senhor nos ensina de uma forma bem forte que não devemos nos preocupar com as coisas terrenas, pelo simples fato delas serem passageiras e corruptíveis. Afinal, qual a vantagem de empregar muito esforço em algo que não terá longa duração? Não é melhor empregar nosso tempo com coisas que serão eternas? Que poderemos levar depois da nossa vida na terra?

sábado, fevereiro 26, 2011

O que está acontecendo?

Oi meninas, quanto tempo!!! Como vocês estão? QUE SAUDADESSS! Acho que desde que o Santa existe eu nunca tinha ficado tanto tempo sem postar… Estou realmente em dívida com vocês. Tem sido difícil organizar a agenda e os pensamentos pra vir postar feliz, mas acho que as coisas estão se ajeitando e logo em consigo. Louvo a Deus pela vida das nossas colaboradoras que sempre vem postar algo e assim não deixam a peteca cair. Ainda tenho tantos sonhos pro SM… Aiai *-*
Bom, mas vim falar de um probleminha bem chato que algumas de vocês já perceberam: QUE TANTO DE SAPO FEIO É ESSE AQUI???
sapinhos
Poizé, feio pra chuchu, num é? Isso tudo é devido a um problema do imageshack, um site que hospeda as imagens que usamos no layout. Enfim, mais um probleminha pra Jess perder o sono, coitada… ela trabalha com isso, então imagina o tanto de coisa pra resolver por aí! o_O
Bem, vamos esperar pacientemente e ver no que dá! Bloguinho querido desfigurado naum dá, rsrs!

UPDATE: problema resolvido gentilmente pela Jess. Valeu amiga! =)

domingo, fevereiro 13, 2011

Moda x religião

Oi meninas! Tudo bem?
Eu estou escrevendo pela primeira para vocês*, então vou me apresentar...
Sou Jess, escrevo no bonita flor e fui convidada pela Juh para escrever sobre moda e coisas fofas para vocês :)
Não sei se poderei escrever com frequência para vocês, mas prometo compensar em qualidade (ou tentar pelo menos) hehehe

PS. * Eu escrevi o post sobre fidelidade tbm, mas esse foi escrito bem antes e só hoje ele está indo ao ar! :D


Quando eu recebi o convite da Juh, a primeira coisa que me veio a mente foi: O que falar para as santas meninas? É difícil falar de moda em um ambiente tão diverso como o cristão. Posso conversar com vocês e encontrar desde meninas de igrejas liberais que permitem tudo, até  as que frequentam igrejas conservadoras que não permitem quase nada. E de repente o que é certo para uma, se torna errado para outra.

A verdade é que o assunto moda é meio que um tabu para muita gente dentro da igreja. E quando falo moda, não falo só da roupa, mas sim de tudo que está envolvido no processo, de beleza exterior, o gostar de estar bonita. Na maioria das vezes é tratado como algo errado, vaidade. "Nós não precisamos de beleza exterior, nossa beleza é cristo!", "O excesso de vaidade é luxúria, para quem você se veste?", "Porque buscar coisas que não são alimento para alma?", São algumas das frases que eu já ouvi, e com certeza, vocês também.
Mas a questão é... Será que isso tudo é muito errado mesmo?

Um dia eu estava deitada refletindo sobre isso, pois havia decidido estudar moda e fiquei perguntando a Deus se eu não estava errada, pois muitas vezes, sentia que esse universo era uma coisa totalmente fútil, e um dos caminhos mais rápidos para se desviar dos verdadeiros valores cristãos. Muitas vezes, sentia que era errado gostar tanto de algo que não trazia nenhum beneficio para a alma, e me sentia contrariada toda vez que ouvia aquela palavra: "E pensais nas coisas que são do alto...", porque moda e beleza sempre foram aspectos bem carnais na minha concepção.

Ao meditar e meditar, acabei me esquecendo do assunto e comecei a observar o que estava ao meu redor,  um jardim lindo, pude então comtemplar as flores... Tão coloridas, cheias de texturas, algumas com formas engraçadas, diferentes tamanhos e perfumes, e me perguntei... Porque Deus as fez tão bonitas e diferentes? Afinal, não poderiam elas ser somente de uma cor? Ou com uma só forma? Ou com uma só textura?

A analogia das flores x beleza foi inevitável! Não consegui dissociar a ideia de que as roupas também tem diferentes formas, texturas, detalhes... E que as flores são perfumadas e agradavéis, assim como buscamos ser atráves de perfume, maquiagem, esmalte...


Minha cabeça começou a viajar ainda mais e logo eu lembrei do trecho de Mateus 6:28 e 29 que diz que nem salomão com toda a sua glória se vestiu com tanta exuberância como os lírios do campo. E entao eu pensei... Se Deus gosta de ver as flores na sua beleza mais diversa, rica e exuberante, porque conosco seria diferente?

Como posso eu dizer que estar bonita é algo que desagrada a Deus?

Talvez você nunca tenha pensado na beleza como algo errado e contrário a vontade de Deus, mas com certeza já encontrou ou vai encontrar alguém que acha que tudo isso é uma grande besteira e perda de tempo para quem quer buscar a cada dia a santificação. Eu mesma já fui muito questionada, e sempre me lembrava as flores ao dizer que Deus gosta quando estamos bonitas.


As vezes Deus fala com agente de forma engraçada. Foi ali, no meio das flores que eu obtive a resposta para a minha maior dúvida até então. Deus fez as flores bonitas, porque é assim que ele gosta de vê-las, perfumadas, cada uma a seu modo, seu estilo, diferentes texturas, cores, tamanhos e formas. Porque então considerar pecado que a mais suprema criação dele também seja bonita como as flores? Deus nos ama e nos criou para que pudessemos desfrutar da vida e de tudo que por ele foi criado.

Claro que isso não é desculpa para deixar essas coisas tomarem o espaço no nosso coração que só deve ser dado a Deus. Não quero de forma alguma escrever uma teoria ou afirmar que tudo isso que eu disse é a verdade absoluta do universo, até porque posso muito bem estar errada. Apenas gostaria que pudessemos refletir sobre como podemos agradar a Deus até com as coisas terrenas. Há muito a se dizer ainda sobre isso, muito a se questionar, criticar e debater sobre moda e beleza no universo cristão e é obvio que existem limites. Mas antes de mais nada, gostaria iniciar essa conversa sem tabus e preconceitos, mas com muita reflexão e sabedoria que apenas Deus pode nos dar.

Aguardem pela continuação! Beijinhosss